Após engrossada de Doria, prefeitura destaca diálogo e diz que aguarda decisão da Justiça

Governador afirmou que cidades precisam respeitar quarentena imposta por decreto estadual. Juíza da 2ª Vara da Fazenda Pública deve analisar o pedido municipal até sexta (24); antes disto, prefeitura não vai se manifestar

Foto: PMSJC

O governador João Dória foi direto nesta quarta (22) ao afirmar que os municípios devem respeitar o decreto estadual sobre a quarentena, caso contrário o Estado poderá tomar ações judiciais contra os prefeitos. Após a fala do governador, a administração municipal de São José dos Campos enviou nota destacando que existe um diálogo com o governo estadual e que a conversa seguirá mantida pelos próximos dias.

A prefeitura disse também que só se manifestará sobre o decreto municipal (que libera o comércio no dia 27) após a decisão judicial, que está nas mãos da juíza Laís Helena de Carvalho Scamilla Jardim, da 2ª Vara da Fazenda Pública. A decisão deve ser tomada até sexta (24). Antes desta data a prefeitura informou que não se manifestará novamente.

Já o Ministério Público pede urgência e alega que, diante “a gravidade dos fatos e o interesse público prevalente, centrado na preservação da vida e da saúde da população, não só joseense, mas também das cidades ao entorno”, é necessária uma “decisão imediata do Poder Judiciário”.

LIFE | cotidiano - Publicado 16:51 | - Redação

Compartilhe:

A LIFE INFORMA é um portal de notícias regionalizadas de São José dos Campos -SP.
Quer receber notícias pelo Telegram clique: https://t.me/lifeinform
Denúncias, reclamações e informações: Nossa redação 12 98187-2658
Siga nossas redes sociais: @lifeinforma

Apple APP
Android APP

LIFE | ANÚNCIO DE PARCEIRO

Comentários:

4 thoughts on “Após engrossada de Doria, prefeitura destaca diálogo e diz que aguarda decisão da Justiça

  1. Paulo Nogueira disse:

    Boa tarde!
    Ué!!!
    Não avia decisão já manifestada pelo ( STF) autonomia entre federal, estadual e municipal!?

  2. Roberta Barbosa Castralli disse:

    Manda este MP pastá…

  3. Augusto Jose Delfim Moreira disse:

    Já o Ministério Público pede urgência e alega que, diante “a gravidade dos fatos e o interesse público prevalente, centrado na preservação da vida e da saúde da população, não só joseense, mas também das cidades ao entorno”, é necessária uma “decisão imediata do Poder Judiciário”. Um pouco confusa , esta atitude somente se aceita ira postegar para o dia 11 a abertura , conforme decreto do estado .Ou seja depois do dia 11 cai tudo por água baixo , dúbia esta colocação

  4. Bruno disse:

    É isso aí! Genocidas!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *