Dória ameaça tomar ações legais caso Felicio não reveja decisão de reabrir comércio na próxima segunda (27)!

“O decreto municipal não é prudente e nem conveniente. São José não deve romper a quarentena antes do dia 10 de maio. Vamos tentar dialogar com o prefeito, mas caso seja necessário vamos tomar medidas legais. As cidades precisam respeitar o Plano São Paulo”, afirma o governador na entrevista desta quarta (22)

O Governador João Doria disse nesta quarta-feira (22) que o decreto de São José dos Campos para abertura parcial do comércio no dia 27 de abril não é bem visto pelo Estado. “O decreto municipal não é prudente e nem conveniente. São José não deve romper a quarentena antes do dia 10 de maio. Vamos tentar dialogar com o prefeito, mas caso seja necessário vamos tomar medidas legais. As cidades precisam respeitar o Plano São Paulo”, afirmou  Doria.

Sobre o Estado, ele disse que as propostas dos setores produtivos para a reabertura gradual de comércios e serviços não essenciais serão submetidas à análise do Centro de Contingência do coronavírus de São Paulo. Ele reforçou a manutenção permanente do diálogo com os setores produtivos e empresariais, mas frisou que as atuais regras da quarentena só serão alteradas de forma heterogênea a partir de 11 de maio.

“Até o dia 10 de maio, não haverá nenhuma alteração na quarentena. Os critérios daquilo que virá a partir do dia 11 serão diferenciados e de acordo com dados científicos apurados em cada cidade e pelas regiões do estado”, afirmou Doria. “Definiremos gradualmente os protocolos para essa volta responsável e segura à normalidade econômica, mas protegendo vidas”, acrescentou.

O Governador destacou que, apesar das medidas de restrição adotadas em São Paulo desde março, 74% de toda a estrutura econômica do estado se mantém ativa. A quarentena não atinge setores como indústria, agronegócio, construção civil, telecomunicações e energia, entre outros.

Com a interrupção dos serviços não essenciais, São Paulo está conseguindo mitigar a disseminação do coronavírus e impedir o colapso dos sistemas público e privado de saúde. Mesmo com investimentos em novos hospitais de campanha e aumento no número de leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva), o isolamento social é a medida mais importante para reduzir o número de pessoas com COVID-19.

A evolução do contágio e a disponibilidade de leitos hospitalares serão critérios básicos para definir possíveis alterações regionalizadas e setoriais na quarentena. A partir desse mapeamento, a estratégia de reabertura poderá ser orientada de formas distintas, de acordo com o impacto da COVID-19 em diferentes regiões e da adoção de regras sanitárias rígidas em estabelecimentos com menor capacidade de fluxo de clientes.

O contato entre o Governador e empresários tem sido frequente, por meio de videoconferências que ocorrem uma ou mais vezes por semana. As sugestões dos diferentes segmentos econômicos estão sob análise de um grupo formado pelo Vice-Governador e Secretário de Governo Rodrigo Garcia, pelo Secretário de Fazenda e Planejamento, Henrique Meirelles, e pela Secretária de Desenvolvimento Econômico, Patricia Ellen.

Os novos protocolos serão discutidos por uma equipe de economistas e depois apresentados a médicos e especialistas do Centro de Contingência do coronavírus, que irão aprovar ou vetar as alterações segundo estatísticas de número de doentes com COVID-19 e a capacidade de atendimento de saúde em diferentes regiões.

O plano para a economia será conduzido para evitar que a reabertura desordenada do comércio provoque uma disparada no número de casos e de mortes em decorrência da COVID-19. A avaliação das autoridades estaduais é que, além da perda de vidas, o prejuízo econômico será muito maior se a retomada levar a uma quarentena ainda mais rígida nos próximos meses.

“De nada adianta abrir o comércio e não ter quem compre e consuma, e ainda colocando em risco os funcionários. Estabelecemos um projeto consistente, sólido e baseado na ciência. Definiremos gradualmente os protocolos para essa volta responsável e segura à normalidade econômica, mas protegendo vidas”, concluiu o Governador.

Procurada pela Life a prefeitura mandou uma nota, veja na íntegra
“O prefeito de São José dos Campos, Felicio Ramuth, o vice-prefeito, Dr. Ricardo Nakagawa e o secretário de Saúde, Dr. Danilo Stanzani Júnior participaram na manhã desta quarta-feira (22) de uma videoconferência com o coordenador do Centro de Contingência ao Coronavírus, Dr. David Uip e com o secretário de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi, onde ficou estabelecido que o diálogo entre o Estado e o Município continuará mantido. A Prefeitura de São José dos Campos irá esperar a decisão judicial para depois se manifestar. “

Quinta morte por Covid-19 é confirmada por exame em São José

LIFE | cotidiano - Publicado 14:22 | - Redação

Compartilhe:

A LIFE INFORMA é um portal de notícias regionalizadas de São José dos Campos -SP.
Quer receber notícias pelo Telegram clique: https://t.me/lifeinform
Denúncias, reclamações e informações: Nossa redação 12 98187-2658
Siga nossas redes sociais: @lifeinforma

Apple APP
Android APP

LIFE | ANÚNCIO DE PARCEIRO

Comentários:

17 thoughts on “Dória ameaça tomar ações legais caso Felicio não reveja decisão de reabrir comércio na próxima segunda (27)!

  1. Mauricio Rozado - ACEJA disse:

    Obviamente, que a vaidade política do Governador não permitiria que os Municipios saíssem na frente com relação à flexibilização, racional, da economia, até porque é a posição do Governo Federal.

  2. Vera Andrade disse:

    Isso já estava bem
    desenhado, o povo sabia..
    E agora quem é o mocinho bonzinho na história ?
    Segundo o presidente, cabe aos prefeitos decidirem e assumirem suas decisões! Então Doria não deveria dar palpite aqui!

    • Maria Elena Moreto Novaes disse:

      Certezaaaaa.

  3. Luzia Franco Dos Santos disse:

    Dória está de parabéns por usar de sabedoria neste momento tão difícil para todos os cidadãos!

    • Mari disse:

      Parabéns Dória !!!!! por cuidar das nossas famílias .Que Deus te Abençoe !

  4. Sandro disse:

    Diadema já tá tudo liberado ,porqe nao ntem mimimi por lah?

  5. Robson lopes disse:

    O viadinho inrustido ñ acata ordens do presidente da nossa república democratica, a qual abusa e exige q os prefeitos se submetam a ele. Um fdp mesmo! brasil…

  6. Mari disse:

    O povo está se esquecendo da sua família, 😭esqueça a Política .
    Enquanto os mortos não forem seus mortos você não entenderá a gravidade do que estamos vivendo

  7. Bruno disse:

    Parabéns Dória! O Prefeito de SJC já sabia disso, ele fez uma jogada política! Ele tinha 2×1, nesse jogo. Ou o Governo do Estado ou o MP, poderiam impugnar essa posição genocida do prefeito. Ele fez para enganar os comerciantes, para mostra que está do lado deles, mas que o Dória, é o malvado! Acordão povão!!!!

  8. Jose Márcio disse:

    Esse e direito do município conforme posição do stf. Ministro Marco Aurélio disse que presidente nao pode interferir em quarentena do Estado e Município. Assim governadores nao pode interferir no município. Ministro Alexandre de Moraes também disse que município pode relaxar quarentena de tiver infraestrutura material e pessoal, coisa que sjc tem.

  9. Clenilson disse:

    A canalhice do Governador tem que ser destacada, e tem Insolente que ainda defende, quem sabe do município é o Prefeito.

  10. Claudinei Ferreira da Silva disse:

    Povo gado! Respeitar uma escória política como Doriana é demais…

  11. Tony disse:

    Dinheiro só não compra a vida. Mas sem dinheiro não temos comida.
    Cada um sabe o quanto tem de dívidas ou de dinheiro para sobreviver.
    É assim, cada um pensa somente dm seus problemas. Então que assim seja.

  12. Maria disse:

    Não quero saber quem pintou a zebra,só quero saber cadê o restante da tinta?

  13. Arlete disse:

    Enquanto o tititi rondam por aí o corona virus fazem a festa gastem suas energias para conter essa descriminação antes que a próxima vítima podera pode ser você.

  14. Junior JR Speed disse:

    O Importante é o que importa .

  15. Wilson Nogueira disse:

    Esse ditadorzinho Pinóquio Dória combinou com o Covid 19 que a partir de 10 de Maio não irá esse vírus atacar o povo paulista?
    Tanto faz abrir o comércio dia 27 de Abril ou 10 de Maio, pois ninguém tem certeza de nada.
    Essa gentalha repugnante está chutando e feio.
    Mas, como o pequeno ditador Croissant marcou essa data ( 10 de Maio) tudo será resolvido.
    São José dos Campos está com a situação sob controle, e o comércio não suporta mais ficar fechado.
    Para aqueles que irão criticar…
    Pergunto..
    Faz diferença abrir dia 27 de Abril ou 10 de Maio?
    Se forem coerentes, o que é difícil pois são adestrados … Dirão que não deve abrir nem dia 27 nem dia 20.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *