Ponte aérea SP-RJ é a primeira do mundo com acesso biométrico do check-in ao embarque

Passageiros de voos domésticos que partem dos aeroportos de Congonhas e Santos Dumont realizaram as primeiras viagens com a implantação definitiva do novo embarque

Foto: Aeroflap

Congonhas (SP) e Santos Dumont (RJ) são os primeiros aeroportos brasileiros a implantar de forma definitiva o embarque facial biométrico 100% digital para passageiros e tripulantes. A inauguração oficial do Embarque + Seguro ocorreu na manhã desta terça-feira, 9 de agosto, com uma comitiva de vistoria liderada pelo ministro da Infraestrutura, Marcelo Sampaio, acompanhado dos ministros da Cidadania, Ronaldo Bento, e do Turismo, Carlos Brito, além do presidente do Serpro, Gileno Barreto, e outras autoridades.

Com o procedimento instalado nos aeroportos que formam a rota de maior movimento do país, o Brasil tem agora a primeira ponte área biométrica de ponta a ponta do mundo. O programa Embarque + Seguro é uma solução tecnológica, desenvolvida pelo Serpro para o Ministério da Infraestrutura, que combina análise de dados e validação por biometria e dispensa a apresentação de cartões de embarque e documentos de identificação dos viajantes de voos domésticos partindo desses terminais.

O processo de implantação definitiva ocorre de forma gradual e simultânea nos dois aeroportos. Com a inovação, os viajantes de voos com embarques biométricos que optem pelo uso da tecnologia só precisam da imagem de seus rostos para fazer check-in e acessarem salas de embarque e aeronaves. No caso de comissários de bordo e pilotos, a solução inclui o acesso a áreas restritas dos dois terminais aéreos.

Como funciona

Cada empresa aérea operando em Congonhas e Santos Dumont poderá adotar procedimentos próprios para o cadastramento biométrico e validação do passageiro na base governamental, por meio do Serpro. Neste início, para usar o sistema, o usuário deve dispor de documento biométrico válido; passagem aérea e acesso ao canal de cadastramento e validação biométrica da companhia aérea. Por meio do canal, no momento do check-in ou após a sua realização, o passageiro realizará a validação biométrica associada a seu voo. Ele deverá aceitar os termos da Lei Geral de Proteção de Dados (LPGD), devendo fazê-lo a cada novo voo. Executada essa ação, de forma digital, e sendo validado o cadastro, o passageiro estará apto a usar o sistema biométrico para o respectivo voo.

No aeroporto, a biometria facial será usada em duas etapas: primeiro, no acesso à sala de embarque; depois, no acesso à aeronave. Na entrada da sala de embarque, totens farão a leitura biométrica da face, consultando a base do governo e verificando o cadastro do passageiro e a existência do cartão de embarque válido. Aprovada a biometria, o passageiro fica autorizado a ingressar no local. A segunda etapa ocorrerá no portão de embarque, no momento de ingresso na aeronave.

Veja também

PM com ajuda das câmeras prende três criminosos furtando loja no centro de São José

 

LIFE | cotidiano - Publicado 00:04 | - Redação

Compartilhe a Life Informa:

A LIFE INFORMA é um portal de notícias regionalizadas de São José dos Campos -SP.
Acompanhe em nosso grupo de Whatsapp:  Clique aqui WhatsApp
Quer receber notícias pelo Telegram clique: Clique aqui Telegram
Denúncias, reclamações e informações: Nossa redação 12 98187-2658
Siga nossas redes sociais: @lifeinforma
Nosso Canal no YouTube: Entre aqui

Apple APP
Android APP

LIFE | ANÚNCIO DE PARCEIRO

Comentários:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.