LIFE | ANÚNCIO DE PARCEIRO

Contra Fluxo, PM é recebida com garrafadas nesta madrugada no Jardim Maringá

Compartilhe a Life Informa:

Contra Fluxo, PM é recebida com garrafadas nesta madrugada no Jardim Maringá

Na noite deste domingo (11), a Polícia Militar realizou uma operação na região central de São José dos Campos, mais especificamente no bairro Jardim Maringá. A ação foi desencadeada em resposta a constantes reclamações de perturbação de sossego na avenida Adhemar de Barros, na rua Casemiro de Abreu, e na Praça Pedro Américo.

Verifique facilmente, na palma da sua mão, informações atualizadas sobre o trânsito, ocorrências e avisos de utilidade pública: Siga o Canal Life Informa no Whatsapp!

A área, conhecida pelos moradores por abrigar frequentes eventos do chamado “fluxo”, tornou-se alvo da intervenção policial, que teve início às 23 horas. De acordo com a Polícia Militar, uma ordem superior já proibia que a região se transformasse em ponto de encontro para esses eventos.


Assista o vídeo abaixo!

A operação contou com a presença das equipes de Força Tática ROCAM e da 2ª Companhia, posicionadas na Praça Pedro Américo, visando prevenir a realização de bailes funk no local. A decisão foi embasada no histórico da região, que frequentemente testemunha a presença massiva de pessoas, além de reclamações sobre o som excessivo de veículos.

A situação tornou-se tensa quando, em certo momento, foram arremessadas garrafas em direção às equipes policiais. Diante desse cenário, as autoridades decidiram agir para restabelecer a ordem, enfrentando hostilidades com o uso de granadas de luz e som, bem como gás lacrimogêneo. A operação perdurou das 23 horas até aproximadamente 00h20.

Felizmente, não foram registrados ferimentos entre os policiais militares, civis ou danos materiais durante a ação. A resposta da Polícia Militar visa garantir a segurança da população e coibir eventos que gerem transtornos à comunidade.

O Jardim Maringá tem sido alvo frequente de reclamações dos moradores, que denunciam a perturbação de sossego, especialmente nos finais de semana. Os relatos incluem queixas sobre bares com música ao vivo que ultrapassam o horário permitido, além de adegas, sem que a prefeitura tome providências.

Uma moradora desabafou: “Todo final de semana é isso, não aguento mais. Tem adega aqui, e a prefeitura não faz nada”.

LIFE | ANÚNCIO DE PARCEIRO

A LIFE INFORMA é um portal de notícias regionalizadas de São José dos Campos e Vale do Paraíba – SP.
Receba notícias na palma da sua mão, entre em nossos canais e facilite sua comunicação!
Para entrar no grupo Whatsapp: clique aqui
Nosso Novo Canal Whatsapp: clique aqui
Para entrar no canal Telegram: clique aqui 
Para seguir pelo Instagram: clique aqui
Para entrar no canal no YouTube: clique aqui
Denúncias, reclamações e informações:
Nossa redação 12 98187-2658

12 Respostas

  1. O povo passa dos limites, não tem respeito com os moradores antigos da região e muito menos respeito com as autoridades. Depois acontece algum episódio mais trágico, daí vem o povo falar que os policiais passaram dos limites e vem contar a história dos coitadinhos . Tem que dar cacetada neles mesmo.

  2. E FACILA ACABAR COM ESTA BADERNA.MULTA TODOS OS BARES E ADEGAS E FECHA TODOS. E OS VAGABUNFO QUE FAZEM BAGUNÇA MANDA PARA A CADEIA E MULTA ESTES VAGABUNDOS. FORA O TRÁFICO DE DROGAS QUE IMPERA GERAL.PARABENS A PMSJ E A PM PELA POSTURA DE POR ESTES VAGABUNDOS PARA CORRER.

  3. Quando o fluxo é realizado na periferia e a população reclama, ouve dos “entendidos”: Faz parte! É falta de opção! É uma forma de cultura! São jovens! blá, blá, blá…
    Quando o fluxo é realizado em zona nobre e a população reclama, ouve dos mesmos “entendidos”: Meu Deus! Que absurdo! Isto tem que acabar! Atrapalha o sossego dos moradores!

    1. Já ouvi mesmo que é cultural …a prefeitura é omissa em permitir funcionamento das Adegas ,tem lei mais daí ser cumprida é outra história… é multar todo veículo que estiver e multa pesada apesar de que a grande maioria são os filhotes de papais ,sei de filhas de papais que o motorista da família tem que trazer as dondocas para os fluxos e ficar esperando…a putaria e ampla total e irrestrita

  4. NOSSA, esta praça Pedro Américo e visível ver a situação de abandono por parte da prefeitura o que facilita as pessoas de má caráter a esconder drogas, no meio do MATO que a prefeitura não se da o trabalho de roçar e retirar o mato que esta bem alto,, só não vê quem não quer o descaso da prefeitura,,
    Esta dando vergonha ver esta praça, deve ser por isto que acontece fluxo diariamente aqui, pois a praca pedro americo esta abandonada pela prefeitura.
    Há um bom tempo atrás colocaram uma viatura da guarda municipal aqui, mas sempre que a viatura sai a baderna acontece… O IDEAL SERIA PARAR DE COBRAR IMPOSTOS DOS MORADORES DA REGIAO POIS A PREFEITURA NAO OFERECE SEGURANÇA SOSSEGO E NADA PARA OS MORADORES DO BAIRRO,, Venham ver a situação de abandono da praça,, fica na av ademar de Barros no centro da cidade,, adoraria anexar fotos do local, ja passou em todos os jornais da região o descaso de sussego dos moradores e ate hoje tem baderna aqui, mas de vez em quando uma vez ou 2 no ano aparece alguma viatura por aqui,, VERGONHA DA ADMINISTRACAO DA CIDADE DE SJC

  5. Aline não é preciso anexar fotos pois a imagem é clara do matagal na praça.. É verdade a prefeitura cobra impostos e nao faz nada, não faz o trabalho dela,, esta praça é mau e porcamente cuidada pela prefeitura, pessoal deve transar ai no meio deste mato kkkkkk
    prefeitura e ruizinha mesmo. ruizinha não é péssima, esta gestão e gestão passada acabaram estão acabando com a cidade…
    cidade inteligente kkkkkk onde a baderna esta tomando conta da cila ema jd maringa vila adyana onde grande parte dos comércios sao alvo de assaltos e vândalos,,,
    Populaçao deveria parar de pagar impostos para esta prefeitura mesmo,, pagam impostos para que,, para comprar ternos para o zé povinho da prefeitura…que nao faz nada, nem pra limpar o mato da praça eles prestam…

  6. Coitado dos trabalhadores que moram nestes prédios ou moram em inúmeros outros prédios próximos a bares e restaurantes que o ex prefeito liberou a lei do zoneamento misto da cidade. O ex prefeito so fez merda ,, imagina o que este sujeito vai fazer agora no estado de sp como vice governador.
    ELE VAI ACABAR COM O ESTADO DE SP com a bela incompetência que ele tem, não sei como ganha uma eleição um sujeito deste. Ex prefeito e prefeito por favor leva a lei do zoneamento misto para a frente da sua casa e depois conta pra gente que te sustenta como é estar aqui sofrendo com esta baderna que não deixa ninguém dormir,, a única coisa boa aqui e o cheiro da maconha que é da boa,, aqui do prédio agente fica tonto com o forte cheiro da erva.. Ainda desejo ver pessoas descentes ocupando cargos públicos pois o que temos são incapazes de resolver coisas simples, pessoas que não pensam no próximo por isto temos esta baderna na praça sempre
    CIDADE DE SJC ESTA SE TORNANDO CIDADE LIXO graças a nossa inteligente gestão de zoneamento misto….onde não deu certo e a prefeitura teima em manter,, mas acha que esta tendo vantagens e por outro lado tem que por guardas nas ruas para conter o vandalismo… A vantagem é que a prefeitura por policiamento uma vez no ano e dane-se os moradores.

  7. As pessoas perderam o conceito de liberdade. Acham que não precisam ter responsabilidade.
    Garanto que esses donos de adega e frequentadores quando saem de lá, querem ir descansar em silêncio em suas casas na boa.
    Prefeitura e vereadores têm que tomar medidas de multar esses estabelecimentos sim.
    Colocar limite até 22h e redução de ruído.
    Quem quiser montar espaço de som alto e tardio, que seja em local fechado anti ruído, como pubs, ou então que seja em bairro sem moradia, taí um trabalho pros nossos vereadores pensarem e colocarem em prática.

  8. Ter ou não opção, ser cultural ou não, zona nobre ou periferia, o que falta é respeito!
    Só que não tem como esperar nada de pessoas que não tem educação e nem o mínimo de empatia.
    Então vira essa baderna, pessoas de bem e que dormem no horário normal não conseguem, porque “as pessoas que não tem lazer/opção” vão fazer festa na porta dos outros e como disseram em outros comentários, se acontece qualquer coisa com os festeiros: “era um bom menino (a), trabalhador(a)”…
    Deveria existir fiscalização constante e principalmente em relação aos escapamentos de motos dos “trabalhadores”.

  9. Essas adegas incomodam há muito tempo, algumas são fechadas pela Fiscalização, outras permanecem abertas e não adianta dizer que não podem consumir no local, pois os frequentadores estacionam na frente, bebem e ligam o som dos carros no último volume.

  10. Esse tipo de estabelecimento, Degas e bares só enchem o saco, pronto, falei.
    Só dá lucro, e muito…. pros donos e seus impostos.
    A população quer descanso em suas casas pra acordar cedo no dia seguinte e ter uma manhã saudável e tem que aguentar esses desocupados fazendo arruaça a noite e madrugada. Não é cultural não! Cultural é ir num barzinho que não incomoda as pessoas com som alto, gritaria, grosseirões mexendo com as milheres que passam….É um saco.
    E não adianta dizer que quem quer sossego tem que ir morar em sítio, porque sao trabalhadores do comercio e indústria do município, com filhos em escolas. Se todo mundo debandar pra sítio, fecha a cidade.
    Grande parte desses locais facilitam o comércio de entorpecentes e prostituição.
    A partir disso, o poder público precisa criar um projeto de lei pra fechar de vez esses botecos de pinga, visivelmente sujos e sem fiscalização e levar pra longe essas adegas para bairro proprio pra isso. Seja no centro, seja nos bairros, os moradores chegaram primeiro!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia Também

Nosso e-mail: contato@informa.life | 12 98187-2658
Life Informa | São José dos Campos – SP
Avenida Cassiano Ricardo, 601 / Sala 123
Edifício The One – Jardim Aquarius
São José dos Campos – SP – CEP 12.246-870