Contra alagamentos, criação de “piscinão” no Jardim das Indústrias é contestada por moradores

Obra proposta pela prefeitura não resolveria o antigo problema das enchentes na praça Helio Augusto de Souza, segundo famílias que moram no local há mais de 40 anos

Foto Life

Tão antigo quanto o tradicional bairro Jardim das Indústrias, na zona oeste de São José dos Campos, são os alagamentos frequentes que ocorrem na praça Helio Augusto de Souza ao longo de todo verão. Moradores antigos do local contam que nas décadas passadas a situação era melhor devido à existência de uma grande valeta, mas que a expansão do asfalto e o aumento gradual da intensidade das chuvas tornaram os alagamentos ainda mais severos.

“Moro aqui há 45 anos. Quando chegamos era um ‘valetão’, e a situação até que era melhor, já que a água corria toda para um único lugar. Hoje não tem escoamento. A água simplesmente não tem para onde ir e invade nossas casas. Já perdi muitas coisas. Tive grandes prejuízos. Quando chove é um desespero. Tem que subir tudo para a água não pegar. No verão não posso sair de casa. Tenho que esperar as chuvas. Meus vizinhos também enchem tudo”, afirma Ana Maria Pereira de Faria.

O mesmo drama é relatado pela moradora Isabel Maria de Penha Souza. “Quando chove ninguém pode abrir o portão. Na última chuva em 8 minutos encheu tudo. Antes a água chegava até o portão, agora chega mais alto”, relata. Outro morador da região, senhor Ademir (veja abaixo) levou o caso até o Ministério Público. Como consequência, a prefeitura vai realizar uma obra para resolver o problema das enchentes. Mas, segundo os moradores, o proposto pela prefeitura está muito aquém da real necessidade para solucionar as inundações.

“A prefeitura vai fazer um piscinão com um metro de profundidade. Isso não vai resolver, não vai adiantar nada. Queremos que façam o certo. Não adianta fazer uma obra que não vai solucionar a questão”, destaca Ana Maria, complementada por Isabel. “A obra não vai melhorar, é só um trabalho paliativo. Seu Ademir ganhou a ação com o MP, então a prefeitura quer fazer um trabalho paliativo para resolver o problema do seu Ademir, mas não é só ele que é prejudicado. São muitas famílias. O projeto, inclusive, pode piorar o problema, acumulando mais água ao invés de resolver. Será dinheiro jogado no lixo. É nosso dinheiro. Precisamos fiscalizar estas ações na cidade. Esse piscinão de 1 metro não vai resolver. Essa é a conclusão dos moradores” desabafa a moradora.

A reportagem entrou em contato com o Ministério Público e aguarda retorno. Esta matéria será atualizada.

“Tento solução desde os tempos de Emanuel Fernandes”

Foto Life

Seu Ademir é mais um dos que sofrem há décadas com as enchentes. E olha que ele não é de sofrer calado. Muito pelo contrário. “Eu já conversei com Emanuel por oito anos, depois Eduardo Cury por 8 anos, Carlinhos por 4 anos, e agora Felicio por 6 anos. Nenhuma prefeitura resolveu o problema. Nunca foi feito nada. Ingressei no Ministério Público em 2016, e por meio do promotor Gustavo Médici, ganhamos uma ação na Justiça. Ficou decidido que a prefeitura teria que fazer obras para solucionar as enchentes em um prazo de seis anos. Segundo a decisão judicial, a obra, que está em processo licitatório, precisa começar até novembro deste ano para ser concluída até novembro de 2022”, conta seu Ademir.

Assim como os outros entrevistados, ele também contesta a eficácia da obra proposta pela prefeitura. “A prefeitura quer fazer um piscinão de um metro. É conversa para boi dormir. Esta obra demanda R$ 20 milhões para solucionar o problema, e a prefeitura quer gastar apena R$1,2 milhão? O certo seria construir uma galeria de águas pluviais para fazer com que a água escorra até a Arena. Ninguém quer a obra proposta pela prefeitura”, desabafa.

Prefeitura garante que obra solucionará problema de 35 famílias

A reportagem entrou em contato com a secretaria de Habitação e Obras questionando a eficácia da obra. A pasta garante que o projeto resolvera as enchentes da região. Confira abaixo as perguntas enviadas e as respectivas respostas dadas pela pasta.

Life – Qual o valor previsto para a obra que será realizada na Praça Helio Augusto de Souza?
Prefeitura O valor orçado para a licitação é de R$ 1.276.259,47. A obra começa após a conclusão do processo licitatório

Life – O que será feito na praça para que moradores não sofram mais com as enchentes?
Prefeitura O contrato a ser assinado prevê a adequação da galeria existente com ampliação e extensão da rede, aliada à implantação de sistema de controle de vazão de acordo com a capacidade da tubulação existente.

Life – Esta obra vai solucionar o problema das 35 famílias no entorno desta praça?
Prefeitura Sim.

Life – A obra vai contemplar os moradores da outra praça, na avenida Caetano do Sul, na Praça Manoel Pereira Costa, que também sofrem com a situação?
Prefeitura A obra vai solucionar o alagamento no entorno da praça Hélio Augusto e mitigar o alagamento nas imediações da praça Manoel Pereira Costa. Isso porque o excedente das águas na região da praça Hélio Augusto ficará retido durante o pico da chuva e não sobrecarregará a tubulação.

Life – Segundo moradores, em reunião com a prefeitura, foi mostrado o projeto do “Piscinão”. Na avaliação dos moradores, isto não vai resolver, já que no final da praça, na viela que leva até a praça Manoel Pereira, ocorre um afunilamento, ou seja, a tubulação é pequena para a quantidade de água. Como a prefeitura responde a estes moradores?
Prefeitura Como já informado, a obra irá solucionar o problema de alagamento no entorno da praça, pois o excedente das águas na região da praça Hélio Augusto ficará retido durante o pico da chuva, enquanto a tubulação existente escoa a vazão principal. Não existe qualquer afunilamento na tubulação existente.

Life – Foi feita uma análise para trocar toda a tubulação, colocar uma maior, que iria do 8° DP até a Arena? Foi desta forma que vários engenheiros ouvidos pela Life disseram que resolveria.
Prefeitura A obra a ser iniciada nas próximas semanas vai solucionar o antigo problema do bairro. Já a proposta acima necessitaria de recursos externos, em razão do alto valor previsto.

LIFE | oeste - Publicado 16:35 | - Redação

Compartilhe:

A LIFE INFORMA é um portal de notícias regionalizadas de São José dos Campos -SP.
Quer receber notícias pelo Telegram clique: Clique aqui Telegram
Acompanhe em nosso grupo de Whatsapp:  Clique aqui WhatsApp
Denúncias, reclamações e informações: Nossa redação 12 98187-2658
Siga nossas redes sociais: @lifeinforma
Nosso Canal no YouTube:
Entre aqui

Apple APP
Android APP

LIFE | ANÚNCIO DE PARCEIRO

Comentários:

One thought on “Contra alagamentos, criação de “piscinão” no Jardim das Indústrias é contestada por moradores

  1. Georges C. Costaridis disse:

    Prefeito achando que é um Covas gerenciando uma SP. Faz um viaduto que liga nada a lugar algum, deixando todo o trânsito pesado e travado embaixo dele e agora inventa um piscinão que não resolve nada. O povo tem a solução mas os “eficientes” que são colocados em cargo chave por favor ou simpatia acham que não. E a grana vai pro ralo, pra variar. Destinem toda essa água para a região mais baixa com destino ao Paraíba e parem de fazer de conta. Creio que quem acionou o MP deveria contestar e o MP solicitar uma avaliação de quem conhece o assunto para obrigar os “especialistas” a seguirem-na.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *