Clube de Ciências incentiva crianças e jovens de São José a se interessarem pela pesquisa científica

Projeto é uma iniciativa da unidade Senac no município em parceria com duas escolas estaduais

Foto: Facebook Senac SJC

Com o intuito de despertar o interesse dos jovens pela ciência e pela pesquisa científica, um grupo de docentes do Senac São José criou o “Clube de Ciências”, inspirado em um movimento global que leva o mesmo nome. A ideia é proporcionar aos estudantes a possibilidade de trabalharem em equipes multidisciplinares e transdisciplinares na criação de projetos integradores reais, ultrapassando as barreiras da unidade e convidando escolas da rede pública a compartilharem dessas experiências.

Foi assim que as escolas estaduais Olímpio Catão (9º ano) e Francisco Pereira da Silva (2º grau) se uniram ao Senac para realizar o planejamento coletivo de projetos científicos, potencializando o ensino de qualidade aos educandos. Estruturado em julho de 2018, o Clube de Ciências começou a funcionar em fevereiro de 2019, envolvendo direta e indiretamente cerca de 120 educandos.

Um dos experimentos implementados no na unidade e nas escolas Olímpio Catão e Francisco Pereira da Silva foi a estação meteorológica, construída com materiais reciclados. Por meio dela, alunos e docentes podem coletar parâmetros para estudos de microclimas, com equipamentos que analisam: velocidade do vento (anemômetro); direção do vento (biruta); volume de chuva por mm² (pluviômetro); umidade do ar (higrômetro); pressão atmosférica para previsão de chuvas (barômetro); e temperaturas máxima e mínima (termômetros).

Já na escola Francisco Pereira da Silva, além da estação meteorológica, foi criada uma horta experimental com controle de irrigação automatizado. Sensores de atmosfera e de umidade do solo fornecem dados para quantificar o volume de água necessária para manter a umidade da terra dentro das necessidades do tipo de vegetal monitorado. As relações entre os dados da estação meteorológica são comparadas às necessidades de irrigação da horta, que vão sendo corrigidas em tempo real. Além da irrigação, o Senac São José dos Campos desenvolve com a escola o projeto de Logística Reversa, compreendendo gestão de resíduos orgânicos, compostagem, reuso de água da chuva e educação ambiental.

Marco Mammoli, docente da área de saúde e bem-estar do Senac São José dos Campos, explica que após o planejamento coletivo da iniciativa que será implantada, os trabalhos se desenvolvem com o auxílio de alunos, docentes e funcionários de todas as escolas envolvidas no projeto. À medida que as atividades são executadas e os resultados são colhidos, as escolas vão trocando informações para otimizar o desenvolvimento de cada projeto em particular.

“Os estudantes participam desde a discussão de eletivas, criação de equipes e sua administração, apoio logístico, coparticipação no desenvolvimento das hortas, composteiras e sistema de captação de água pluvial. Os docentes trabalham em parceria com os educandos no acompanhamento e orientação dos projetos”, conta Marco.

O docente destaca ainda que faz parte do escopo do Clube de Ciências desenvolver atividades para envolver a comunidade e auxiliá-la na resolução de situações-problema. “Na nossa percepção, todo ambiente é um laboratório de pesquisas, pode e deve ser aproveitado para o desenvolvimento de todos. Os problemas apontados pela comunidade são nosso objeto de trabalho. Dessa forma, entendemos que toda a cidade pode ser uma imensa sala de aula, sem paredes.”

LIFE | cotidiano - Publicado 09:43 | - admin

Compartilhe:

A LIFE INFORMA é um portal de notícias regionalizadas de São José dos Campos -SP.
Quer receber notícias pelo Telegram clique: https://t.me/lifeinform
Denúncias, reclamações e informações: Nossa redação 12 98187-2658
Siga nossas redes sociais: @lifeinforma

Apple APP
Android APP

LIFE | ANÚNCIO DE PARCEIRO

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *