Boa forma tem até receita, mas não tem idade!

No auge da forma aos 50 anos, educadora física Vera Abreu dá dicas de saúde, explica como conciliar rotina e exercícios e garante: “nunca é tarde para nada”

A paixão de Vera Abreu (50) pelo esporte começou cedo, aos 12 anos, quando saía para treinar com o pai. Desde então, nunca parou de se exercitar e já praticou tudo quanto é coisa. Fez cinco anos de atletismo, jogou vôlei por quatro anos e então conheceu sua grande paixão: o futebol, esporte que praticou de forma assídua dos 27 aos 40 anos.

Depois dos quarenta, teve alguns problemas de saúde, mas, graças ao esporte – sempre ele – conseguiu se recuperar, e foi aí que tudo mudou. Refletiu sobre suas paixões e queria encontrar uma maneira de conciliá-las com a profissão. Pensou consigo mesma “a hora é agora”, e decidiu então cursar a faculdade de educação física no auge dos seus 45 anos. Aos 49 se formou e já embalou uma pós em nutrição do esporte. “Me exercito pela saúde, que é fundamental. A estética, para mim, também tem um valor altíssimo, porque sou muito vaidosa. Agora, acima de tudo vem o amor, eu realmente amo esportes”, conta a atleta.

Vera, agora formada, busca incentivar outras pessoas a mudarem seus hábitos e se tornarem ativas. “Nunca é tarde para nada, principalmente para iniciar os exercícios físicos. Apenas precisamos ter alguns cuidados, como fazer um check-up antes de tudo para melhor poder montar um plano de atividades. Idade não é limite pra nada, exercícios aos 50 anos trazem benefícios como em qualquer outra fase da vida. Encarar uma atividade física de frente traz muitas recompensas, principalmente chegar na terceira idade com disposição e saúde”, explica.

Em seus treinos, Vera tem algumas prioridades. Treina pernas apenas duas vezes por semana e braços e abdômen uma vez. Em outro dia, faz hit na esteira e treina mais uma vez o abdômen – claro, manter o tanquinho é tudo. Agora, ainda voltou a jogar futebol, e a ideia é jogar pelo menos duas vezes por semana. Para a multiatleta, a boa forma física vai além dos exercícios, e com uma boa alimentação, é possível que os resultados desejados sejam alcançados de forma mais rápida.

Vera se sente um exemplo tanto para os mais velhos quanto para os mais novos. Muitas vezes durante exercícios na academia a esportista é abordada principalmente por jovens que dizem querer ser como ela. Perguntam sobre sua rotina, treinos, alimentação e de quebra ainda pedem umas dicas. Ela comenta que é chamada também por mulheres que se sentem inseguras para começar alguma atividade. E o incentivo é sempre o mesmo: “se eu posso, você também pode”.

Com a rotina desgastante e de tempo apertado, muitas vezes é difícil conciliar estudos, trabalho, atividades físicas e às vezes até filhos, mas com planejamento, Vera garante ser possível. O principal é definir suas prioridades. A saúde, tanto mental como física, em muitos momentos pode passar batida. Com tantos afazeres, a saúde pode parecer apenas um pequeno detalhe não tão relevante quanto às planilhas do trabalho para entregar ou o preço da gasolina, que aumentou e vai doer no seu bolso, porém, ela é essencial para uma boa qualidade de vida. A recomendação da especialista é de que pelo menos duas ou três vezes por semana você separe 30 minutos da sua rotina para fazer um exercício que goste, sozinho ou acompanhado de amigos, familiares ou filhos. Vale uma leve caminhada até o basquete:o importante é se exercitar.

Qualidade de vida, segundo Vera, está na nossa cabeça. É poder fazer tudo aquilo que se tem vontade, e fazer com prazer, não importando quando. “Nunca é tarde pra nada. Eu fiz faculdade de educação física com 45 anos, e poderia ser qualquer outra faculdade. Eu fiz minha primeira tatuagem e coloquei piercing no umbigo, tudo depois dos quarenta anos. E hoje, eu completo minha vida com aulas de dança de forró, trilhas, rafting e salto de para-quedas”.

Terminando a pós-graduação em nutrição do esporte, Vera pretende fazer um mestrado em psicologia. A ideia da esportista é poder ajudar as pessoas a cuidarem de si mesmas, mas não apenas fisicamente. “Tenho em mente um projeto para trabalhar com crianças acima do peso e pessoas idosas. Mas, agora, pensa comigo. Como que eu vou chegar na criança e pedir pra ela não comer mais  doces? É difícil, né? Então eu tenho que trabalhar o psicológico dela primeiro, e depois o restante”, explica entusiasmada.

 

LIFE | cotidiano - Publicado 14:44 | - admin

Compartilhe:

A LIFE INFORMA é um portal de notícias regionalizadas de São José dos Campos -SP.
Quer receber notícias pelo Telegram clique: https://t.me/lifeinform
Denúncias, reclamações e informações: Nossa redação 12 98187-2658
Siga nossas redes sociais: @lifeinforma

Apple APP
Android APP

LIFE | ANÚNCIO DE PARCEIRO

Comentários:

6 thoughts on “Boa forma tem até receita, mas não tem idade!

  1. Juliane disse:

    Que linda!!!! Guerreira sempre…. Um orgulho ter uma amiga assim.

  2. Vilma Guimarães disse:

    Verinha vc é D+++ sou sua fã incondicional!

  3. Felipe Moreira disse:

    Muito orgulhoso de vocee…

  4. LILIAN ABREU GUIMARÃES disse:

    Parabéns prima,adorei a matéria! Bjs

  5. DILENE LISBOA disse:

    Parabéns!!! Esse corpo é resultado de muito esforço e dedicação! Tive o prazer de conhecer e vivenciar a paixão dela por esporte e atividades físicas!

  6. Daniel Reis disse:

    Parabéns Vera. Legal a reportagem

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *