Zona Sul: Com horta e composteira, praça do Jardim Estoril é exemplo de sustentabilidade

Instalada há quatro meses, composteira idealizada por morador transforma lixo orgânico em adubo e serve como modelo para outras regiões de São José

Foto: Lucas Lacaz Ruiz

Quem passa pela praça Rubens Castilho, no Jardim Estoril, na zona sul de São José, logo percebe que se trata de um ambiente diferenciado em relação a outros lugares públicos da cidade. No local são desenvolvidas práticas de sustentabilidade que impulsionam a cidadania e geram conscientização ambiental – além de contribuírem consideravelmente para uma área mais arborizada, agradável e limpa.

Quem ganha com o projeto piloto são moradores da região e também os frequentadores da praça, já que é de conhecimento público as diversas vantagens proporcionadas por ações ambientais. A conservação da praça Rubens Castilho é feita pela prefeitura em conjunto com moradores do bairro Jardim Estoril.

Foto: Lucas Lacaz Ruiz

Um deles, o fotógrafo Lucas Lacaz Ruiz foi o principal responsável por uma iniciativa pioneira em áreas públicas joseenses: a implantação de uma composteira há quatro meses. A técnica transforma lixo orgânico em adubo.

“Comecei um trabalho solitário de cultivo aqui na praça e conversando com as pessoas isso foi ganhando força e hoje há boa adesão. A parte mais importante deste projeto que precisamos incentivar é a educação. Com o exemplo da compostagem as pessoas aprendem a cuidar do seu lixo, a relação que isso tem com o aterro, com a emissão de poluentes. Essa iniciativa pode ser revolucionária e um modelo para toda a cidade”, afirma Lacaz, que cuida da praça há dois anos e meio. Ele relata que a composteira é feita de paletes de madeira cobertos internamente com tela sombrite.

Lucas responsável por uma iniciativa pioneira em áreas públicas joseenses | Foto: Life

O fotógrafo conta também que recebe ajuda de outros moradores do bairro e que em parceria com a prefeitura foi criada, além da composteira, uma horta orgânica – que é utilizada pela própria comunidade. “Recebemos ajuda da prefeitura, mas a praça precisa de algumas adequações como remanejar a torneira para um local próximo da horta e deixá-la disponível para utilização. Outro acerto seria trocar o anel de concreto que envolve uma árvore por terra. Também é importante fazer um trabalho de conscientização na equipe que corta a grama com a finalidade de não prejudicar os caules com os equipamentos utilizados para a poda”, destaca o fotógrafo, antes de revelar um fato interessante sobre a história da praça Rubens Castilho.

Miled Andere | Foto: Life

“Toda esta área era composta por fazendas de portugueses, que foram divididas em 300 lotes. A praça era um imenso terrão. Há mais de trinta anos alunos da Etep plantaram mudas, mas nenhuma se desenvolveu. Um morador chamado Miled percebeu que não havia nutrientes para as plantas crescerem. Então, Miled cavou 104 buracos e colocou lixo orgânico neles. Com isso a terra se tornou fértil”, conta. O trabalho de conscientização desenvolvido por Lacaz já resultou em diversos frutos. Mas ainda é preciso e viável muito mais.

“Existem vários pontos a serem trabalhados, em especial quem será o gestor da praça. O local oferece possibilidades para um grande trabalho com potencial de se tornar referência internacional. Para isso, é preciso alinhar as ações para gerar resultados. É um grande desafio. Temos que avançar muito”, encerra.

 

Prefeitura garante readequações e descarta retirar anel de concreto

Em conjunto, as Secretaria de Urbanismo e Sustentabilidade e Manutenção da Cidade informaram que serão instaladas mais duas torneiras na praça Rubens Castilho. As ações estão incluídas na programação de serviços.

Anel de concreto não será retirado | Foto Life

Quanto à livre utilização das torneiras para atividades de irrigação e conservação da horta comunitária, a prefeitura comunicou que o assunto será tratado junto ao grupo de moradores que atua na manutenção do local. Com relação à árvore cercada por anel de concreto, as pastas responderam que se trata da espécie exótica Ficus.

“Com o crescimento o seu sistema radicular foi comprometido e ficou enovelado dentro da área do concreto. A equipe técnica de arborização avaliou e concluiu que, caso seja retirada, a proteção ficaria susceptível à queda, já que suas raízes ficariam sem sustentação, mesmo que se tentasse compactar a terra”, diz a nota.

Composteira – A prefeitura confirmou que se trata de um projeto piloto que visa promover boas práticas sustentáveis em parceria com a comunidade e que os munícipes do entorno podem levar para as composteiras os resíduos orgânicos domiciliares como cascas de frutas e legumes. Sobre a expansão para outras praças, a prefeitura destacou que isto vai depender do interesse da população.

Torneira instalada longe da horta | Foto Life

Horta Comunitária – Com apoio da prefeitura, hoje a horta é visitada e cuidada pelos próprios moradores.

 

Poda sem cuidado | Foto Life

Corte de grama – Questionada pela reportagem sobre os cuidados com a vegetação, a prefeitura afirmou que as equipes de corte de grama da praça Rubens Castilho foram orientadas para executar o serviço sem causar danos às mudas e às árvores existentes no local.

LIFE | sul - Publicado 11:33 | - Redação

Compartilhe a Life Informa:

A LIFE INFORMA é um portal de notícias regionalizadas de São José dos Campos -SP.
Acompanhe em nosso grupo de Whatsapp:  Clique aqui WhatsApp
Quer receber notícias pelo Telegram clique: Clique aqui Telegram
Denúncias, reclamações e informações: Nossa redação 12 98187-2658
Siga nossas redes sociais: @lifeinforma
Nosso Canal no YouTube: Entre aqui

Apple APP
Android APP

LIFE | ANÚNCIO DE PARCEIRO

Comentários:

21 thoughts on “Zona Sul: Com horta e composteira, praça do Jardim Estoril é exemplo de sustentabilidade

  1. Rogério Lacaz Ruiz disse:

    Somos seres humanos. Sabemos sorrir, chorar, construir. E as pessoas aqui envolvidas são pessoas sensíveis. Se preocupam com o próximo, com a cidade, com a natureza. Simples assim. Parabéns a todos os envolvidos. Estou emocionado…

  2. Keiny Andrade disse:

    Lucas, sua fé move a praça !!!

  3. Marcelo Fiorotto disse:

    Um trabalho de persistência e carinho para com a praça. Acompanho!

  4. Rosiane Freitas Campos disse:

    Belíssimo trabalho , Lucas Lacaz e moradores que ali colaboraram, que essa iniciativa seja exemplo para outras praças.

  5. Decio Campos disse:

    Grande iniciativa e que sirva de exemplo a toda sociedade e seus governantes . parabéns Lucas Lacaz
    Bora sequestrar carbono….

  6. Maria Shu disse:

    Excelente, bom exemplo a seguir. Será bom que todas as praças, parques façam o mesmo.

  7. Erica Carvalho disse:

    Parabéns Lucas pela iniciativa e perseverança, vemos vc dando seu suor literalmente nesse trabalho, um exemplo que a cidade e outros lugares precisam buscar seguir!
    Fico feliz de poder contribuir e tb não gerar mais lixo pra cidade.. e ainda conseguimos dar o exemplo pros nossos filhos.. esse legado é muito importante!!! 👏👏🙏

  8. Olavo Miranda disse:

    Não existe horta nenhuma no local. Foram plantadas algumas mudas de ervas apenas, sendo que o capim já tomou conta de tudo.

    Essa praça é um antro de usuários de entorpecentes e local de encontro de marginais á noite para realização dos chamados “fluxos”.
    Não existe nenhuma iniciativa do poder público no sentido de resolver esses problemas.

  9. LEUDA MOURA ROCHA DAS ILVA disse:

    LUCAS, PARABÉNS PELA INICIATIVA,UMA PESSOA COMO VC MERECE NOSSO RESPEITO. ESPERO QUE O PODER PUBLICO LHE DE TODO O APOIO NECESSÁRIO, POIS E RARO ENCONTRAR PESSOAS QUE DEDICAM SEU TEMPO CUIDANDO DE UM PATRIMÔNIO PUBLICO EM PROL DE TODOS. SOU DE ALTO JEQUITIBÁ MG, E QUERO IR AI CONHECER ESTA PRAÇA QUE TEM POTENCIAL PARA SERVIR DE REFERENCIA PARA AS PRAÇAS DAS DEMAIS CIDADES BRASILEIRAS.

  10. Carlos disse:

    Tudo balela, a praça ficou um verdadeiro criadouro de cobras, ratos e escorpião. Sem nenhum planejamento, distâncias de uma árvore para outra, não existe! A composteira é na verdade um criadouro de animais peçonhentos. Um absurdo! Lembrando que ficou melhor ainda para meliantes que ali ficam. Volta a tomar conta pelo amor de Deus prefeitura de São José dos Campos. Falo com propriedades, pois frequentava a mesma. Está um verdadeiro matagal.

  11. Augusto Maia disse:

    Destruíram a praça Rubens Castilho, todo mentira oque relataram, hoje é um imenso matagal, onde se cria ratos cobras e bichos peçonhentos, um lixão, sem contar os militantes que fumam maconha escondidos no matagal, pessoas imundas tomaram a praça como se fosse o quintal de suas casas , não respeitaram os moradores, e só criaram confusões e discórdia , so espero que vc Sr Lucas suma do bairro e nunca mais destrua uma praça pública…. Ranço

  12. Andréa Gouvêa disse:

    Graça ao Sr Lucas Lacaz Ruiz, hoje nis temos , ratos gambas , cobras , baratas e outros bichos sendo criados na praça Rubens Castilho pondo em risco crianças e famílias que frequentam a praça. Um matagal desordenadas plantações , domínio do espaço como se fosse próprio ,não respeitando os moradores , que são contra essa destruição, famílias estão se afastando da praça Rubens Castilho com medo de assalto pois pessoas mal encaradas passaram a usar o matagal usando drogas e praticando roubos de celulares … Enfim destruíram nossa praça, fora o valor imobiliária das nossas casas que sofreram desvalorização …. Esperamos que o Sr Lucas tome vergonha na cara e pare de postar os malificios que ele trouxe para o nosso bairro… Ranço.

  13. Roberto Maia disse:

    Projeto maldito…. Destruiu a praça , Rubens Castilho.. dizem ser pessoas sensíveis , deveriam ter vergonha na cara e respeitar os moradores , vcs que mora em outro bairro e vem fazendo essa destruição na praça Rubens Castilho…. Façam o mesmo na casa de vcs , . Vcs veem aqui fazem essa desgraça que fizeram e vão embora largando pra trás seus dejetos .. só espero que suman , e vcs que moram próximos a praças fiquem atentos , não deixe a praça de vcs virar um lixo criadouro de ratos …. Ranço

  14. Laine disse:

    Um lixo que ficou essa praça!
    Nojo….
    Deixou nossa praça horrível demais, faça isso no seu quintal!
    Ranço

  15. Ivo vieira de souA disse:

    Infeliz a ideia de quem tentou implantar uma composteira em uma praça pública, onde se transformou a nossa praça em um local inadequado para famílias que ali frequentam. Mal cheiro, criadouro de baratas, ratos, gambas que já frequentam a escola Elza Regina que fica ao lado das composteiras, e que já apareceram cobras e atraindo escorpiões em nossa praça. Graças aos moradores conscientes, e a boa vontade da prefeitura através conseguimos freiar essa infeliz Idea criada por um infeliz fotógrafo estamos trazendo a nossa verdadeira praça de volta.

  16. Maria Clara Gallicchio Valerio disse:

    No projeto tudo foi perfeição, creio mesmo na boa intenção, na preocupação com o meio ambiente e com a economia sustentável, porém no decorrer, ou seja no seu desenvolvimento o plantio desregrado de árvores próximas umas das outras, o descuido com as ervas da mandala expostas à urina dos cães que transitam pela praça, a má conservação das composteiras, levou a nós moradores do bairro Jardim Estoril a reinvindicarmos nossa praça a como era antes desse projeto. Após contato com secretários municipais, abaixo assinado, reunião com acessor, averiguação por parte do poder municipal, CONSEGUIMOS! A praça Rubens de Castilho voltará a ser clean, horizontes e espaços preservados para o bem de todos.
    Daqui tiro como cidadã e munícipe um grande aprendizado, estar atenta, vigiar o que acontece bem próximo de mim e auxiliar na melhoraria efetiva do meu entorno, cada um de nós fazendo o cadinho indispensável ao bem viver em comunidade!

  17. Ricardo disse:

    Acabou com uma praça que era linda! parece uma floresta, a “horta mandala” hoje é criadouro de todos tipos de bixo, tirando a “combosteira” que tem 2 metros de altura criando rato e animais peçonhentos! um cara como esse Lucas tem que sofrer muito no processo que vai cair nas costas dele! nos moradores queremos ele fora do bairro!!!

  18. Cláudio Willians Novaes Gonçalves RG disse:

    Começo dizendo que é lamentável um meio de comunicação escrita sério como esse e de grande credibilidade dizer que leva aos seus leitores a verdadeira notícia/informação, quando SE DIZ a respeito da Praça Rubens Castilho, ainda dizendo que apura os fatos das matérias antes de publicar! Nenhum morador foi consultado quanto ao apoio ou contentamento do que vem acontecendo na praça antes da publicação dessa matéria. Esse rapaz não é uma má pessoa, porém, não tem humildade de ouvir ninguém! A própria Prefeitura de São José dos Campos vem tendo dor de cabeça com ele. Plantou inúmeras espécies de árvores que não condiz ao espaço devido ser uma praça, não respeitou espaço entre uma árvore à outra, abriu vários buracos ao redor das árvores fazendo com que várias crianças caíssem quando estavam brincando de correr, sem contar que para fazer plantio em espaço público precisa de uma autorização prévia da Prefeitura, o que não aconteceu. O próprio responsável pelo meio-ambiente da Prefeitura falou para nós moradores em uma reunião que não tinha autorizado. Quanto as composteiras, a foto que esta na matéria não condiz ao que esta na praça e nem a tal horta mandala!
    Sobre os moradores apoiarem o projeto dele, o que ele próprio diz na matéria é mentira! Não tem o nosso apoio. Não somos contra melhorias, mas o que ele vem fazendo na praça, até pelo próprio engenheiro ambiental e paisagista da Prefeitura através de documentos feito por eles mesmos mostram que a praça está sendo danificada/estragada.
    Seria bastante interessante antes de parabenizarmos alguém por alguma possível benfeitoria seria analisarmos o antes e o depois.
    Espero ter conseguido mostrar aqui que não somos contra ninguém, muito menos contra o meio-ambiente, mas sim para qualquer coisa que venha a ser feito sem um prévio planejamento.

  19. Nilda Marques disse:

    Nossa praçá era maravilhosa com um por do sol e uma janela para o infinito. Hoje com o plantio descontrolado que foi feito , nossa janela se fechou, não podemos mais assistir a esquadrilha da fumaça em sua apresentação sentados em toalhas e com a família em um tranquilo pic nic. Agora nossa praça é cheia de Mato, árvores plantadas descontraladamente, ratos, mau cheiro das composteiras. Só gostaríamos de ter nossa praça de volta.

  20. Roberto Maia disse:

    Mentirosos : pessoas sem o mínimo respeito pelo ser humano , vivem como bicho e destruindo bens públicos, infelizmente ficará cicatrizes dos estragos que fizeram , Deus tenho piedade de vcs ..

  21. Isabella Franco disse:

    Indo a favor da corrente que se faz mundo afora em prol da conservação do meio ambiente e da reversão dos estragos que causamos ao longo de séculos, lançamos a semente. Em pouco tempo colhemos frutos. Pessoas que nem sequer pensavam em separar os resíduos orgânicos dos recicláveis hoje fazem isso com alegria e naturalidade. Fizemos inúmeros amigos e trocamos muitas experiências. É difícil mudar, mas é preciso. A natureza grita, é preciso mudar o comportamento. Nunca presenciei animais peçonhentos na praça Rubens Castilho. Utilizei e ajudei a cuidar das composteiras e horta mandala, de perto. Quem deixou a praça um matagal, abandonada, foi a prefeitura, única responsável pela manutenção da mesma.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.