SJC tem 320 pessoas em condições de rua

60% do total são da cidade, ante 40% de migrantes vindos de outros estados, aponta levantamento da prefeitura – que conseguiu amenizar o quadro com ações recentes

Dos mais de 700 mil habitantes de São José dos Campos, 321 vivem à margem da sociedade, sem moradia, renda ou acesso aos serviços básicos da dignidade humana. O número foi revelado à reportagem pela secretaria de Apoio do Cidadão.

Segundo a pasta, havia 508 moradores de rua na cidade durante o mês de julho. Destes, 23 aceitaram o custeio das passagens de ônibus e retornaram para seus respectivos municípios; 160 foram a abrigos e 4 resolveram ir para tratamento de dependência química e estão na Comunidade Terapêutica Nova Esperança e no Lar Cristão – entidades conveniadas à prefeitura.

Conforme pesquisa da Abordagem Social, 40% dos pedintes são de São José dos Campos. O restante veio de outros estados. Confira a situação atual conforme as regiões da cidade.

Região central: 278

Leste: 98

Sul: 69

Norte:44

Oeste: 19

Banco de Dados – Além das abordagens feitas pela prefeitura, também é realizado um cadastro para armazenar os dados da pessoa em situação de rua. O sistema será informatizado e todas as equipes terão tablets com acesso imediato a base de dados da população em situação de rua, para realizar consultas sobre os atendimentos ocorridos, ganhando com isso mais velocidade na atualização dos dados.

Esse sistema possibilitará a construção de uma base de dados mais precisa, que permitirá ao município, o desenvolvimento de políticas para o tratamento do indivíduo em situação de rua, identificando sua origem, tempo de moradia na rua e histórico de atendimentos dos serviços sociais.

Cinco abrigos – A prefeitura de São José dos Campos aumentou o número de vagas para os moradores em situação de rua com o abrigo Sazonal, colocando à disposição dessa população mais 100 vagas. No total, hoje a cidade possui cinco abrigos. O atendimento integra o projeto VIVA (Vivência, Inserção, Valorização e Acolhimento), que visa o resgate da cidadania das pessoas por meio de um acolhimento mais humanizado, em espaços com atividades como oficinas, atendimentos em grupo e individualizados, desenvolvidos por equipes especializadas.

Durante 24 horas por dia, dez equipes de Apoio Social mantêm rondas com peruas Kombi por toda a cidade, abordando e convidando os moradores de rua a irem para os abrigos. Importante ressaltar que essas pessoas precisam aceitar ajuda. O abrigamento não pode ser compulsório.

Coordenados pela Secretaria de Apoio Social ao Cidadão, os abrigos oferecem acolhimento humanizado pelo Serviço Social, banho quente, refeições (café da manhã, almoço, café da tarde e jantar), pernoites, atendimento e acompanhamento psicossocial, oficinas e inclusão no Cadastro Único, para que tenham acesso aos outros programas e projetos Intersetoriais, bem como acompanhamento e apoio para acesso aos documentos e garantias de direitos e cidadania.

Em caso de dependência de álcool ou outras drogas, quando as pessoas abordadas aceitam ajuda, são encaminhadas para tratamento nas entidades conveniadas à prefeitura. Grande parte deles está com os vínculos familiares rompidos ou fragilizados.

Canis – A prefeitura informou que com o novo projeto VIVA, canis e gatis serão construídos para atender os animais de estimação. Enquanto as obras não forem concluídas, todos que aceitarem abrigo e estiverem com animais de estimação, tanto cachorro quanto gato, serão encaminhados para o CCZ (Centro de Controle de Zoonoses), passarão por uma avaliação médica veterinária, tomarão vacinas e banhos para que em seguida, voltem a seus donos no abrigo em que estiverem, onde terão lugar apropriado para ficarem.

LIFE | cotidiano - Publicado 13:10 | - Redação

Compartilhe:

A LIFE INFORMA é um portal de notícias regionalizadas de São José dos Campos -SP.
Quer receber notícias pelo Telegram clique: https://t.me/lifeinform
Denúncias, reclamações e informações: Nossa redação 12 98187-2658
Siga nossas redes sociais: @lifeinforma

Apple APP
Android APP

LIFE | ANÚNCIO DE PARCEIRO

Comentários:

2 thoughts on “SJC tem 320 pessoas em condições de rua

  1. Beatriz Gurgel disse:

    Quero ajudar!!
    Tanto os moradores de rua quanto os bichinhos absndonados.
    Como fazer?

  2. Gabriel disse:

    Eu n tenho nada, mais estou fazendo ceeja do segundo e terceiro ano, preciso de um local do apoio pra ficar pelomenos ate eu conseguir terminar os estudos e trabalhar…
    No momento estou em uma casinha, mais a pessoa quer que eu va embora, n sei oque fazer e estou com medo de ir pra rua… 🙁 to me esforçando e n quero ter que procurar outros caminhos…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *