Prefeitura inicia cobrança amigável de multas de trânsito para 44 mil condutores

Neste mês em São José dos Campos a prefeitura iniciou o prazo para quitação de débitos de multas de trânsito que não foram pagas nos anos de 2013 e 2014. Cerca de 44 mil condutores, com pagamento de multas em atraso, receberam em casa a notificação para quitação das pendências.

Foto: Life Informa

Na correspondência, é informada a origem do débito e o ano a que se refere. Todas essas multas de trânsito em questão já tiveram os prazos de recurso expirados.

A cobrança enviada pela Prefeitura tem caráter amigável e abre um novo prazo para que o condutor faça a regularização do débito, antes que os valores sejam inscritos como dívida ativa na Secretaria da Fazenda. A dívida ativa é o conjunto dos débitos junto ao governo municipal que estão sujeitos à cobrança judicial ou a execução fiscal.

Os recursos arrecadados são obrigatoriamente revertidos em programas de educação para o trânsito, campanhas de redução de acidentes, sinalização e melhorias viárias e de fiscalização.

As dívidas que não forem quitadas ou parceladas até o próximo dia 20 de dezembro — prazo máximo dos boletos emitidos, serão encaminhadas para execução fiscal. No caso de cobrança judicial, além dos juros e multa, incidem ainda despesas de custas processuais e honorários advocatícios.

O condutor que não concorda com a autuação deve recorrer a um processo judicial, uma vez que nesta fase não cabe mais recurso à Prefeitura.

Os condutores que tiverem dúvidas podem procurar o setor de protocolo da Secretaria de Mobilidade Urbana para esclarecimentos, na avenida Rui Barbosa, 400, Vila Santa Helena, região centro.

LIFE | cotidiano - Publicado 13:31 | - Redação

Compartilhe:

A LIFE INFORMA é um portal de notícias regionalizadas de São José dos Campos -SP.
Quer receber notícias pelo Telegram clique: https://t.me/lifeinform
Denúncias, reclamações e informações: Nossa redação 12 98187-2658
Siga nossas redes sociais: @lifeinforma

Apple APP
Android APP

LIFE | ANÚNCIO DE PARCEIRO

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *