Petroleiros da Revap mandam o recado: não tem arrego! É greve, informa sindicato

Paralisação mantida em prol da redução no preço dos combustíveis, não à privatização e ao processo de desmonte da Petrobras

Foto: divulgação

A greve continua. O Sindicato dos Petroleiros de São José dos Campos informou na tarde desta sexta-feira (30) que os petroleiros e petroleiras da Revap (Refinaria Henrique Lage), em São José dos Campos (SP), seguem de braços cruzados por tempo indeterminado em todo o país.

Durante a manhã, os trabalhadores do Grupo 2 e do horário administrativo da refinaria já pararam. Também houve um ato com apoio de diversos sindicatos da região (Metalúrgicos, Químicos, Alimentação, Condutores, Servidores Municipais, Correios e Construção Civil), mostrando que todas as categorias apoiam a mobilização legítima dos petroleiros. No período da tarde, uma nova mobilização ocorreu na porta da refinaria, na entrada do turno das 15h.

Na pauta de reivindicações da paralisação nacional estão a redução no preço dos combustíveis, não à privatização e ao processo de desmonte da Petrobras, em defesa dos empregos e Fora Pedro Parente.

Pedro Parente, que está na presidência da Petrobras, tem no currículo larga experiência em desabastecimento para atender anseios do mercado: em 2001, foi ministro do governo FHC, um dos principais nomes da crise do apagão energético. Hoje, é o principal responsável pela crise da alta de combustíveis que motivou a greve dos caminhoneiros e a dos petroleiros.

Isso porque Parente é o grande responsável por aplicar essa política nefasta que nivela os preços dos combustíveis com o mercado internacional com o único objetivo de tornar a empresa mais atraente aos olhos dos investidores estrangeiros.

“Essa política já se mostrou ineficiente. A população não concorda com o reajuste quase diário dos combustíveis e gás de cozinha. O apoio popular à greve dos caminhoneiros e, agora, à greve dos petroleiros, tem deixado isso muito claro. “É preciso parar com essa política já. Queremos uma Petrobras brasileira para que o país tenha combustíveis a preços mais acessíveis para todos”, disse o presidente do Sindipetro/SJC, Rafael Prado.

A greve segue com forte adesão dos trabalhadores em unidades da Petrobras espalhadas por todo o país.

Confira abaixo unidades da Petrobras atingidas pela greve dos petroleiros:

Refinarias

REFAP (Canoas/ RS);

REPAR (Araucária/ PR);

Araucária Nitrogenados (Araucária/ PR);

Usina de Xisto (São Mateus do Sul/ PR);

RECAP (Mauá/ SP);

REPLAN (Paulínia/SP);

REVAP (São José dos Campos/ SP);

RPBC (Cubatão/ SP);

REDUC (Duque de Caxias/ RJ);

CENPES (Rio de Janeiro/RJ);

REGAP (Betim/ MG);

RNEST (Ipojuca/ PE);

LUBNOR (Fortaleza/ CE);

Terminais

Terminal Alemoa (Santos/ SP);

Terminal Pilões (Santos/ SP);

TEBAR (São Sebastião/ SP)

UTGCA (Caraguatatuba/ SP)

TABG (Rio de Janeiro/ RJ);

TEBIG (Angra dos Reis/RJ);

TEVOL (Volta Redonda/ RJ);

Terminal de Paranaguá (Paranaguá/PR);

Terminal de Suape (Suape/ PE);

TECARMO (Carmópolis/ SE);

Temadre

Exploração

CE, plataformas: sem rendição, sem embarques;

UPGN Pilar (Pilar/ AL);

Campo Terrestre de Furado (São Miguel dos Campos/ AL);

Plataformas do Norte Fluminense: greve iniciou em diversas plataformas;

Plataformas da Bacia de Santos: em greve.

 

LIFE | cotidiano - Publicado 17:28 | - Redação

Compartilhe a Life Informa:

A LIFE INFORMA é um portal de notícias regionalizadas de São José dos Campos -SP.
Acompanhe em nosso grupo de Whatsapp:  Clique aqui WhatsApp
Quer receber notícias pelo Telegram clique: Clique aqui Telegram
Denúncias, reclamações e informações: Nossa redação 12 98187-2658
Siga nossas redes sociais: @lifeinforma
Nosso Canal no YouTube: Entre aqui

Apple APP
Android APP

LIFE | ANÚNCIO DE PARCEIRO

Comentários:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.