Para minimizar crise, Estado inicia entrega de 82 mil cestas básicas na RM Vale!

Com investimento de R$ 110 milhões, projeto ‘Alimento Solidário’ é o maior de segurança alimentar do país

Com o intuito de minimizar o sofrimento da pandemia, a secretaria de Desenvolvimento Social do Estado de São Paulo iniciou a distribuição das cestas do projeto ‘Alimento Solidário’ na região do Vale do Paraíba. Ao todo serão mais de 82 mil cestas mensais entregues a 39 municípios da Região Metropolitana.

Até o momento, já foram entregues ao todo cerca de 8 mil cestas aos municípios de Cachoeira Paulista, Cruzeiro, Lorena, Cunha e Potim. Na sequência, será a vez das demais 34 cidades: Pindamonhangaba, Tremembé, Canas, São José do Barreiro, Areias, São Bento do Sapucaí, Lagoinha, Santo Antônio do Pinhal, Santa Branca, Roseira, São Luís do Paraitinga, Igaratá, Queluz, Piquete, Redenção da Serra, Lavrinhas, Bananal, Paraibuna, Silveiras, Natividade da Serra, Arapeí, Monteiro Lobato, Ubatuba, Caraguatatuba, Taubaté, Guaratinguetá, Caçapava, Campos do Jordão, Jambeiro, São José dos Campos, Jacareí, São Sebastião, Ilhabela e Aparecida.

“É fundamental nos mantermos vigilantes e acessíveis, ainda mais no atual momento, para atingirmos nosso objetivo de garantir a proteção social da população em extrema vulnerabilidade, visando salvar o máximo de vidas”, afirma Célia Parnes, secretária de Desenvolvimento Social do Estado de São Paulo. “E, por exemplo, além do grande adensamento populacional, a Região Metropolitana do Vale do Paraíba abrange diversas cidades com o IDH-M abaixo da média do Estado, o que reforça a preocupação do Governo com a região, ao incluí-la nesta ação”, complementa a secretária.

Vale lembrar que as entregas serão realizadas pelas Prefeituras às famílias cadastradas até março de 2020, no CadÚnico (cadastro federal oficial para inclusão em programas de assistência social e transferências de renda), com renda de até R$ 89,00 per capita mensal. Para receber a cesta, o beneficiário deverá apresentar o documento original (RG, CNH ou Carteira de Trabalho) e o Número de Identificação Social (NIS).

Com um investimento de R$ 110 milhões, o projeto ‘Alimento Solidário’ é o maior de segurança alimentar do país, cuja distribuição de 1 milhão de cestas beneficiarão 4 milhões de pessoas mensalmente no Estado de São Paulo.

As cestas, elaboradas em parceria com a equipe de nutricionistas do Hospital Israelita Albert Einstein, contêm diversas fontes de proteínas (feijão, leite em pó, sardinha, linguiça e ervilha), além de produtos como arroz, farinha, macarrão e biscoitos, entre outros itens suficientes para a alimentação de uma família de quatro pessoas por um mês.

Durante o período da pandemia do coronavírus, o Governo do Estado de São Paulo já anunciou diversas medidas de proteção à população em vulnerabilidade social, inclusive de segurança alimentar. Entre elas estão, por exemplo, o acréscimo de jantares em todos os restaurantes Bom Prato, o Merenda em Casa e a ampliação do Vivaleite para os abrigos de idosos de todo o Estado.

Cadastro Único

O Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (Cadastro Único) é um instrumento que identifica e caracteriza as famílias de baixa renda, permitindo que o governo conheça melhor a realidade socioeconômica dessa população. Nele são registradas informações como: características da residência, identificação de cada pessoa, escolaridade, situação de trabalho e renda, entre outras.

Desde 2003, o Cadastro Único se tornou o principal instrumento do Estado brasileiro para a seleção e a inclusão de famílias de baixa renda em programas federais, sendo usado obrigatoriamente para a concessão dos benefícios do Programa Bolsa Família, da Tarifa Social de Energia Elétrica, do Programa Minha Casa Minha Vida, da Bolsa Verde, entre outros. Também pode ser utilizado para a seleção de beneficiários de programas ofertados pelos governos estaduais e municipais. Por isso, ele é funciona como uma porta de entrada para as famílias acessarem diversas políticas públicas.

A execução do Cadastro Único é de responsabilidade compartilhada entre o governo federal, os estados, os municípios e o Distrito Federal. Em nível federal, o Ministério da Cidadania é o gestor responsável, e a Caixa Econômica Federal é o agente operador que mantém o Sistema de Cadastro Único.

O Cadastro Único está regulamentado pelo Decreto nº 6.135, de 26 de junho de 2007, e outras normas.

Quem não está no Cadastro Único existe uma outra iniciativa sobre entrega de alimentos, é o movimento “São José sem fome”, coordenado pela sociedade civil, com o apoio do Fundo Social de Solidariedade.
Neste caso, os munícipes que se cadastraram até dia 9 de abril já estão recebendo os kits. Até o momento, 5.100 já foram entregues porta a porta.
Ainda não há previsão para reabertura das inscrições, porém interessados em doar alimentos para quem precisa, podem fazer a inscrição no site.
https://www.sjcsemfome.com.br/

 

LIFE | cotidiano - Publicado 15:32 | - Redação

Compartilhe:

A LIFE INFORMA é um portal de notícias regionalizadas de São José dos Campos -SP.
Quer receber notícias pelo Telegram clique: https://t.me/lifeinform
Denúncias, reclamações e informações: Nossa redação 12 98187-2658
Siga nossas redes sociais: @lifeinforma

Apple APP
Android APP

LIFE | ANÚNCIO DE PARCEIRO

Comentários:

14 thoughts on “Para minimizar crise, Estado inicia entrega de 82 mil cestas básicas na RM Vale!

  1. Edna disse:

    Aonde fazemos inscriçao para a Cesta basica
    Sou de Sao José dos Campos
    Regiao norte

    • Vera Mônica Teixeira Ferreira disse:

      rua espínela n 310

  2. Aline da Silva Lopes Oliveira disse:

    Acho que tem que ser liberado pra todos os alunos sem exceção pq só quem tem bolsa família recebe. Seria injusto né. Pq deveres de cumpri aula online eles tem e é pra todos e a cesta básica pra alguns. Precisa rever isso. É direto do aluno pq tbm precisa se alimentar

  3. Michele Aparecida Euclides disse:

    Otimo

    • Adriana dos Santos disse:

      Tbm acho que deveria ser direito de todos baixa renda não é quem está no cadastro único porque com essa pandemia os cras não estão fazendo cadastro pelo menos aqui em São José dos Campos não estão que já e um absurdo no momento que o povo precisa o sistema não funciona já basta que quem te cadastro único ia recebe bolsa familia foram os primeiros a receber o auxílio emergencial e nos tipo eu quem bolsa familia nem auxílio emergencial e nem consigo pegar cesta básica no CRAS porque não tenho cadastro no cadunico absurdo isso estamos esquecidos 😔😔😔😔

  4. Na onde que eu faço o cadastro para a cesta

  5. Eidivania disse:

    Cadastro e feito por onde

  6. Paula disse:

    Alguém sabe em São José dos Campos se está entregando e aonde ou se vai chegar

  7. Adriele de Paiva sene amaro disse:

    Como fazer a inscrição para receber a cesta?

  8. Placida de Fátima M. Gomes disse:

    Como fazer cadastro?

  9. Placida de Fátima M. Gomes disse:

    Como cadastrar p receber cesta ?

  10. Marcia.Regina.Candiho.Januarip disse:

    MUITO.BOM.ESSA.AJUDA.NESSES.TEMPOS
    DIFICIEIS

  11. Alessandro aparecido Campos disse:

    Sou de São José dos Campos estou desempregado 2anos está tão difícil ter uma opornidade aqui em São José dos Campos só quero uma opornidade de trabalho

  12. GILDILENE LEITE DIAS DA SILVA disse:

    Como fazer o cadastro pra receber a cesta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *