Mais um final de semana com algazarra e vandalismo na praça do Jardim Japonês

Madrugada de sábado marcada por consumo de drogas, brigas, perturbação do sossego e destruição de bens públicos. “São moradores do Aquarius, estudam em escolas particulares. Cadê a educação para a cidadania”, desabafa um leitor

Foto: leitor. Praça do Jardim Japonês em estado lamentável no sábado

A rotina constante de algazarra e perturbação do sossego no Jardim Aquarius teve mais um capítulo lamentável durante o último final de semana. A madrugada de sábado (27) foi marcada por consumo de drogas, brigas, gritaria e destruição de bens públicos na praça onde está situado o Jardim Japonês – em frente ao condomínio Sunset.

“A maioria dos baderneiros são moradores do Aquarius. Não tenho nada contra os jovens se reunirem. O problema é que eles consomem drogas, bebem, destroem bens públicos e brigam. Presenciei uma confusão da janela da minha casa. Um adolescente ficou com a boca machucada e todos os seus pertences, que estavam dentro de uma mochila, ficaram espalhados pela praça. São adolescentes que estudam em escolas particulares. Até quando terão este tipo de comportamento? Cadê a educação para a cidadania”, questiona um leitor, que foi o responsável pelas fotos desta matéria.

Ele complementa. “Os pais e demais moradores precisam ter conhecimento destes fatos. Até quando conviveremos com este absurdo?”, encerra.

Foto: leitor
Foto: leitor

 

Foto: leitor

Foto: leitor

LIFE | cotidiano - Publicado 11:54 | - Redação

Compartilhe a Life Informa:

A LIFE INFORMA é um portal de notícias regionalizadas de São José dos Campos -SP.
Acompanhe em nosso grupo de Whatsapp:  Clique aqui WhatsApp
Quer receber notícias pelo Telegram clique: Clique aqui Telegram
Denúncias, reclamações e informações: Nossa redação 12 98187-2658
Siga nossas redes sociais: @lifeinforma
Nosso Canal no YouTube: Entre aqui

Apple APP
Android APP

LIFE | ANÚNCIO DE PARCEIRO

Comentários:

3 thoughts on “Mais um final de semana com algazarra e vandalismo na praça do Jardim Japonês

  1. juli disse:

    Isso pra é para todos verem que não tem nada a ver por classe social.

  2. mauricio disse:

    Nao ha como identificar de onde sao as pessoas. Acompanho o fato a alguns anos e desde o ano passado as farras se intensificaram. A PM e a prefeitura de SJC estao cientes desta situaçao ja faz algum tempo. Comentario a respeito sobre a maioria morar no proprio bairro nao corresponde a realidade. os movimentos começaram com 30,depois 50, 100, 150 pessoas e continua crescendo. Ja passou da hora do poder publico retomar ou tentar retomar o controle.

  3. Geovane Cardoso disse:

    Vejo vários adolescentes vizinhos se organizando e saindo para esses encontros. Está na hora dos pais de adolescentes aqui do bairro perceberem que os filhos podem estar participando desse incômodo sim. Está se tornando comum gritarias e baderna quando chegam de madrugada também.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.