Entrevistado: Roque Júnior

Do São José para o mundo!

Revelado pela Águia no meio da década passada, Roque Júnior fez história no Palmeiras e comandou a defesa brasileira no penta da Ásia. Maduro, o atleta utiliza sua experiência para liderar o “Primeira Camisa”, clube que promete revelar novos talentos para o futebol brasileiro.

 

A aparência atlética não nega: Roque Júnior segueem forma. Aos34 anos, o esguio zagueiro confirma que seu futebol ainda desperta interesse de diversos clubes. Sem confirmar a aposentadoria, a tendência é que o mineiro de Santa Rica do Sapucaí entre em campo na temporada 2010.

Inteligente, ele já sabe o que fazer quando pendurar as chuteiras de forma definitiva: a mesma atividade que vem desenvolvendo desde 2006.  “Vou continuar no futebol, ambiente que adoro e faz parte da minha vida”, afirma o idealizador do “Primeira Camisa”, clube que tem como principal filosofia formar jogadores na base.

O xerife do penta recebeu a reportagem na sede provisória do clube. Conciso e direto no diálogo, ele revela que seu retorno ao Palmeiras (Roque voltou ao Palestra durante a etapa final do Brasileirão 2008) ocorreu de forma precipitada. “O Luxemburgo me colocou em campo com apenas oito dias de treino”, justifica.

Na entrevista, que se estendeu naturalmente, o empresário também analisa o técnico Felipe Scolari e expõe quem são seus ídolos dos gramados, dentre outros temas atuais como a Copa 2014 e a Lei Pelé. Confira os principais trechos da entrevista.

 

Aquarius Life – O “Primeira Camisa” dispõe, além de completa estrutura administrativa, de uma comissão técnica ativa. Qual sua relação com clube e qual a ambição do mesmo?

Roque Jr. – Eu fundei o clube em dezembro de 2005. O objetivo é formar jogadores na base, esse é o foco principal. Dentro desse conceito, vamos buscar ascensão nas divisões, mantendo como ênfase as categorias de base.

 

Aquarius Life – Você jogou até o final do ano passado. É um ex-jogador? Quais seus projetos de vida quando se aposentar dos campos?

Roque Jr. – Ainda não decidi se vou parar. Estou mantendo alguns contatos e pode ser que eu atue em 2010. Quanto aos meus projetos, estou bem decidido. Joguei em grandes clubes e na seleção… Estou satisfeito com minha carreira como atleta. Penso na aposentadoria desde 2006, é uma transição natural. Quando eu parar, já terei um clube, ou seja, continuarei ligado ao futebol, onde vivi a maior parte da minha vida.

 

Aquarius Life – Você se arrepende de ter voltado ao Palmeiras no segundo semestre de 2008? O que aconteceu na reta final do Brasileirão do ano passado?

Roque Jr.- O São Paulo teve méritos, foi competente e garantiu o título. Voltei ao Palmeiras em uma situação que estava definida: o time já era formado, tinha uma base. Me arrependo em ter voltado naquele momento. O Vanderlei (Luxemburgo, técnico na ocasião) foi precipitado, não entendeu minha situação e me colocou para jogar, sendo que eu havia treinado apenas oito dias. A minha presença não iria fazer a diferença. Mesmo assim, mantive uma boa média.

 

Aquarius Life – Você conquistou a América (Libertadores, 1999) e o Mundo (Copa da Ásia, 2002) sob comando do Felipão. Ele é o melhor técnico que você já teve?

Roque Jr.- É complicado falar quem foi o melhor. Felipão é um ótimo treinador e foi muito importante nos momentos decisivos. Ele é extremamente competente e foi um dos grandes técnicos com quem tive o privilégio de trabalhar.

 

Aquarius Life – A defesa era apontada pela imprensa como uma das principais deficiências da seleção de 2002. Na segunda fase, o setor evoluiu, jogou muita bola e contribuiu diretamente para a conquista sobre a Alemanha. Ficou um gostinho de cala-boca?

Roque Jr.- Não ficou gostinho de cala-boca. Quem estava criticando eram os jornalistas, não eu. Eu estava desenvolvendo o meu trabalho. Eu tinha um sonho, que era ser campeão do mundo e fui. Taticamente, nós sempre estivemos bem. A visão tática do futebol varia de acordo com o país.

 

Aquarius Life – Você atuou ao lado de grandes craques da defesa. Quem foi seu melhor companheiro de zaga?

Roque Jr. – Foram vários. Um cara que me ensinou muito foi o Costacurta (ex-zagueiro italiano).

 

Aquarius Life – Quem é seu maior ídolo no futebol?

Roque Jr. – Sempre gostei muito do Aldair.

 

Aquarius Life – Desde que foi criada, na década passada, a Lei Pelé (lei que extinguiu o “passe” no futebol) é alvo de intensa discussão e controversas. Qual sua posição sobre o assunto?

Roque Jr. – Saímos de uma escravidão total para uma liberdade total. É preciso achar um meio-termo. Antes o jogador era o prejudicado, mas com a Lei Pelé os clubes passaram a ser prejudicados em muitos aspectos. Analiso que o jogador não pode sair tão livre, já que o clube também investiu nele e é justo obter o retorno. Reforço que é necessário um meio-termo, para que o jogador tenha estrutura e o clube um retorno.

 

O Executivo – Qual a diferença na relação entre jogador e torcedor, no Brasil e na Europa?

Roque Jr. – Na Europa existe muito mais respeito, é uma coisa muito mais organizada. Pressão existe em todo lugar, mas o tipo de cobrança é diferente. Lá fora existe contato com o torcedor, mas de uma forma civilizada, sem as confusões protagonizadas pelas torcidas organizadas daqui do Brasil. Sou contra invasão de vestiário e cobranças além das rotineiras.

 

Aquarius Life – Tem sido freqüente ex-jogadores assumirem o comando técnico de grandes seleções, como a brasileira e a argentina. Qual sua visão sobre a questão?

Roque Jr. – A seleção do Dunga vem demonstrando grande qualidade. A experiência que ele adquiriu como jogador contribui muito. Soma-se isso ao atual cenário positivo do futebol brasileiro e chega-se a uma seleção organizada e competitiva. Já o Maradona também dispõe de vasta experiência, mas não sei se ele sabe passar esse conhecimento a seus atletas.

 

O Executivo – E a Copa 2014? Você acredita que o Brasil tem condições de sediar um grande mundial?

Roque Jr. – Torço para que dê certo. O principal legado é a infra-estrutura que pode permanecer pós-Copa e será utilizada pelo povo brasileiro. A população deve ser beneficiada com a estrutura que será herdada. A Copa da Alemanha foi um sucesso e elevou a imagem do país perante o mundo. Temos que fazer o mesmo. É uma excelente oportunidade para o Brasil melhorar sua imagem.

Aquarius Life – Você saiu de cidade pequena, despontou no São José e se consagrou no Palmeiras e seleção. Como você transmite o conhecimento adquirido ao longo de quinze anos de carreira aos garotos do “Primeira Camisa”?

Roque Jr. – O clube segue uma filosofia, que consiste em utilizar a minha experiência. Procuro passar o que aprendi aos profissionais, para que eles repassem aos jovens. É claro que sempre que posso, sento, converso e dou sugestões. Sempre enfatizo que vontade é primordial, que é necessário se entregar ao máximo e focar um objetivo. Para alcançar uma meta, é preciso grande esforço próprio.

LIFE | cotidiano - Publicado 16:33 | - Redação

Compartilhe a Life Informa:

A LIFE INFORMA é um portal de notícias regionalizadas de São José dos Campos -SP.
Acompanhe em nosso grupo de Whatsapp:  Clique aqui WhatsApp
Quer receber notícias pelo Telegram clique: Clique aqui Telegram
Denúncias, reclamações e informações: Nossa redação 12 98187-2658
Siga nossas redes sociais: @lifeinforma
Nosso Canal no YouTube: Entre aqui

Apple APP
Android APP

LIFE | ANÚNCIO DE PARCEIRO

Comentários:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *