Em jogo fraco, Timão e Lusa ficam no empate no Pacaembu!

Héverton abriu o placar aos 29 da primeira etapa depois de boa assistência de Moisés. Na segunda etapa, os jogadores do Corinthians despertaram e sufocaram a Lusa chegando ao gol aos 4 com Douglas, em cobrança de falta

Na noite de sábado, a Portuguesa sufocou o Corinthians do primeiro tempo e aguentou a pressão da etapa final, deixando prevalecer o empate, por 1 a 1, pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro. Sempre perigoso no ataque, Héverton abriu o placar aos 29 da primeira etapa depois de boa assistência de Moisés. Na segunda etapa, os jogadores do Corinthians despertaram e sufocaram a Lusa chegando ao gol aos 4 com Douglas, em cobrança de falta

Sem o resultado esperado, o Corinthians chegou aos 12 pontos e precisou se contentar com a 12ª colocação. Enquanto isso, a Lusa respira apertada na 15ª posição com apenas nove pontos.

Primeiro tempo

Sem Alessandro na lateral-direita, vetado pelo departamento médico, o técnico Tite deixou Romarinho mais centralizado e Emerson Sheik caindo pela direita. Com isso, o substituto de Alessandro, Welder, ficava responsável apenas pela marcação. Reflexo da tentativa veio logo aos 11, quando Douglas acionou Sheik pela direita. O atacante bateu forte, mas sem direção pra cima do goleiro Dida, ovacionado por alguns torcedores quando pisou nos gramados do Pacaembu.

Bem fechado no meio-campo, a Portuguesa precisava aproveitar os contra-ataques e teve uma oportunidade depois de uma trapalhada do goleiro Cássio, que perdeu o tempo da bola em cruzamento. Sem goleiro no gol, Guilherme cruzou para o meio da área, mas Diego Viana bate fraco e Cássio se redime e volta para fazer a defesa. Com o meio de campo congestionado, a Lusa sempre avançava todas as linhas quando subia ao ataque

As investidas da Lusa pela esquerda – setor corinthiano enfraquecido pela ausência de Alessandro – acabaram pegando o Timão de surpresa. Na primeira tentativa, Héverton aciona Léo Silva, que dribla Welder e chuta forte no canto direito, onde Cássio caia para fazer a defesa. Mas aos 29, que recebeu assistência foi Hérverton, novamente pela esquerda. O meia recebeu de Moisés e mandou um chutaço, em cima da marca da cal, para colocar a Lusa na frente.

Sem Danilo, também vetado pelo departamento médico, o técnico Tite optou pelo volante Edenílson, que reforçou a marcação, mas deixou a desejar na boa saída ao ataque, oferecida por Danilo. Com isso, o meio-campo sentiu a falta de criatividade e a bola não chegava com qualidade aos atacantes Romarinho e Emerson, que voltavam para ajudar na criação das jogadas. Enquanto isso, a Lusa sempre chegava com perigo, principalmente, quando o meia Marcelo Cordeiro subia ao ataque com velocidade.

Segundo tempo

Para aumentar a ofensividade, o técnico Tite promoveu a entrada do atacante Jorge Henrique no lugar do volante Edenílson. E logo o Corinthians chegou ao gol, mas uma ‘mão’ de Jorge Henrique. Logo aos 4, Douglas bateu falta na primeira trave, Jorge Henrique tentou desviar e confundiu o goleiro Dida que, vencido no lance, só ficou olhando a bola entrar. Com as movimentações de Emerson, Jorge Henrique e Romarinho, a Lusa não conseguia encaixar a marcação que parou o Corinthians no primeiro tempo.

Para desempatar o retrospecto dos últimos dez confrontos – três vitórias para cada lado e quatro empates – o Corinthians manteve a posse da bola e quase ampliou com Romarinho, aos 9. Douglas mandou a bola viajar em um longo, e preciso, lançamento, mas a jovem promessa chutou muito forte mandando a bola pra longe. A Lusa exibia suas armas quando tinha oportunidade, mas não contava com a astúcia do goleiro Cássio. Héverton recebeu bom passe de Guilherme dentro da área e chuta no canto direita. No reflexo, Cássio faz uma excelente defesa.

Apesar de apaziguar a pressão dos minutos iniciais, a Lusa atacava deixando espaços para o Corinthians, que não aproveitava as brechas devido, em boa parte, pela lentidão de Douglas, mais apagado na etapa final. Aos 24, Henrique recuperou a bola na intermediária e mandou um balaço de longa distância, que desviou em Paulo André e passou raspando o travessão de Cássio. O chute de Henrique fez ressurgir que estava sumido. Depois das tentativas de Sheik e Romarinho, Douglas relembrou do gol que fez contra o Flamengo, em chute de fora da área, e fez o mesmo, mas desta vez a bola explodiu no travessão.

Nos minutos finais a pressão do Corinthians aumentou e os 33 mil torcedores presentes do Pacaembu ficaram até o minutos finais e quase viram Romarinho virar a partida, aos 43, em cabeceada em cima do goleiro Dida após cruzamento de Jorge Henrique. Antes do apito final do árbitro Leandro Bizzio Marinho, foi a vez de Jorge Henrique perder a última chance de sair com a vitória, aos 47.

Próximos jogos
Mantendo o ritmo maio de jogos, devido inclusão das rodadas no meio de semana, o Corinthians volta a campo no próxima quarta-feira, às 21h50, contra o Cruzeiro, no Estádio Pacaembu, pela 12ª rodada. Enquanto isso, a Lusa tenta evitar o fracasso cometido no Paulistão (rebaixamento à Série A2) e encara o Flamengo, no Engenhão, na quinta-feira, às 21h

LIFE | cotidiano - Publicado 21:43 | - Redação

Compartilhe a Life Informa:

A LIFE INFORMA é um portal de notícias regionalizadas de São José dos Campos -SP.
Acompanhe em nosso grupo de Whatsapp:  Clique aqui WhatsApp
Quer receber notícias pelo Telegram clique: Clique aqui Telegram
Denúncias, reclamações e informações: Nossa redação 12 98187-2658
Siga nossas redes sociais: @lifeinforma
Nosso Canal no YouTube: Entre aqui

Apple APP
Android APP

LIFE | ANÚNCIO DE PARCEIRO

Comentários:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *