Dermatites do Verão

Calor e umidade criam microambiente favorável ao desenvolvimento de processos inflamatórios e infecções

Continuando com o nosso tema verão, esta é uma época também propícia para o aparecimento de determinadas dermatites, principalmente pela mudança de rotina e de ambiente de grande parte das pessoas – muitos vão à praia, piscina, cachoeiras, etc…

Devido ao aumento do calor e da umidade, acabamos criando um microambiente favorável ao desenvolvimento de processos inflamatórios e infecções na nossa pele.

Por isso, neste mês vamos abordar as principais doenças de pele desta época, que podem acometer adultos e crianças:

Miliária (ou “brotoejas”): aparece principalmente em crianças pequenas, devido ao aumento da temperatura corporal e da necessidade do organismo produzir mais suor. As glândulas sudoríparas das crianças ainda são imaturas e não conseguem dar conta desta produção, o que ocasiona um processo inflamatório, havendo vermelhidão e coceira, principalmente nas áreas de dobras

Micoses: podem aparecer em pacientes de todas as faixas etárias, sendo mais comuns nos adultos. São causadas por fungos. Devido ao aumento do calor, umidade e da produção de oleosidade pela pele, ocorre um desequilíbrio na flora bacteriana cutânea, o que favorece o desenvolvimento dos fungos

Prurigo estrófulo: é a famosa “alergia a picada de inseto”. Aparece mais frequentemente em crianças, iniciando com algumas picadas de pernilongo e após com o aparecimento de várias lesões de pele que coçam muito

Larva migrans (ou “bicho geográfico”): é caracterizada pelo aparecimento de lesões vermelhas e lineares, formando como se fosse um “caminho” por onde o agente passa, causando na maioria das vezes muita coceira. É causada pela penetração na pele de formas larvárias de um verme chamado Ancylostoma brasiliensis, quando entramos em contato com areia ou solo contaminado com fezes de cães e gatos. Pode atingir qualquer faixa etária, mas vemos mais nas crianças, porque brincam na areia da praia. Portanto, deixe seu animal de estimação em casa. Apesar de ser lindo, ele pode causar doenças.

Acidentes com águas-vivas: estes animais marinhos apresentam células de defesa que disparam e injetam um veneno neurotóxico (irrita os nervos da pele causando dor) e necrotizante (fere a pele). O acidente típico por água viva causa dor imediata, ainda na água, muito intensa, com a formação de algumas placas vermelhas na pele. As lesões já podem ser tratadas no momento do acidente, com compressas de água do mar (devemos evitar passar água doce, pois esta pode piorar as lesões) e banhos de vinagre no local. Não tomar sol nas lesões.

Fitofotodermatose: causada pelo contato com a seiva de algumas plantas ou suco de frutas cítricas e posterior exposição ao sol, causando manchas e por vezes o aparecimento de bolhas

Todas estas dermatites têm tratamento. Cuidado com receitas caseiras! Procure seu dermatologista para avaliação e conduta correta com as lesões!

Dra. Natália Roma

Dermatologista Especialista pela Sociedade Brasileira de Dermatologia

Av. Alfredo Ignácio N. Penido, 255, sala 801 – Ed. Le classique

Tel: 3207-7457

LIFE | saude - Publicado 10:43 | - Redação

Compartilhe a Life Informa:

A LIFE INFORMA é um portal de notícias regionalizadas de São José dos Campos -SP.
Acompanhe em nosso grupo de Whatsapp:  Clique aqui WhatsApp
Quer receber notícias pelo Telegram clique: Clique aqui Telegram
Denúncias, reclamações e informações: Nossa redação 12 98187-2658
Siga nossas redes sociais: @lifeinforma
Nosso Canal no YouTube: Entre aqui

Apple APP
Android APP

LIFE | ANÚNCIO DE PARCEIRO

Comentários:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *