Demitidos da Embraer e Sindicato fazem ato em frente à prefeitura na segunda

Eles querem que o prefeito Felicio Ramuth (PSDB) receba os trabalhadores e cobre da empresa o cancelamento das 2.500 demissões

Foto: Sindicato dos Metalúrgicos

Trabalhadores demitidos pela Embraer e o Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos realizarão uma manifestação, na segunda-feira (14), às 10h, em frente à prefeitura. A reivindicação é que o prefeito Felicio Ramuth (PSDB) receba os trabalhadores e cobre da empresa o cancelamento das 2.500 demissões.

Na manhã deste sábado (12), trabalhadores e familiares realizaram um ato em frente à fábrica, com o apoio do Sindicato. Lá ficou estabelecido, por meio de votação, que as próximas medidas em defesa do emprego serão para pressionar o poder público a se posicionar contra a demissão em massa feita pela Embraer.

“As demissões feitas pela Embraer representam um prejuízo social muito grande na vida desses trabalhadores e de toda a sociedade. Não iremos aceitar qualquer acordo que ofereça migalhas. Exigimos a reintegração de todos”, afirmou o diretor do Sindicato Herbert Claros.

LIFE | cotidiano - Publicado 16:06 | - Redação

Compartilhe:

A LIFE INFORMA é um portal de notícias regionalizadas de São José dos Campos -SP.
Quer receber notícias pelo Telegram clique: https://t.me/lifeinform
Denúncias, reclamações e informações: Nossa redação 12 98187-2658
Siga nossas redes sociais: @lifeinforma

Apple APP
Android APP

LIFE | ANÚNCIO DE PARCEIRO

Comentários:

3 thoughts on “Demitidos da Embraer e Sindicato fazem ato em frente à prefeitura na segunda

  1. Jardel disse:

    Este sindicato dos metalúrgicos é uma piada. O que a Prefeitura pode fazer contra a Embraer neste caso? Essa movimentação não passa de política. Se tem que cobrar alguém é a Embraer, mas a verdade, é que o mercado todo de aviação civil está sem demanda, e quando não tem demanda, não tem produção e se não tem produção, não justifica manter um exército de trabalhadores. É triste, mas, a realidade é que não tem nada que a Prefeitura possa fazer, senão chorar junto, ou, levantar a cabeça e tentar inovar na cidade, atraindo novas empresas para empregar estes trabalhadores que perderam o trabalho, por conta da maior crise dos últimos anos que é essa do COVID-19.

  2. Aline disse:

    Tem que cobrar da China, da OMS, do Dória.. prefeito não tem nada com isso. Sindicato sendo sindicato…

  3. Bruno disse:

    China, OMS? 🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣🐮🐮🐮🐮🐮🐮🐮🐮

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *