Coopertêxtil fecha a fábrica em São José e cooperados preparam protesto contra prefeitura; Entenda!

A Coopertêxtil comunicou nesta quinta-feira(14) que a partir desta sexta-feira(15) está, de modo involuntário, realizando a paralisação das suas atividades e também de todas as atividades das quatro empresas cooperadas. O encerramento foi uma determinação da Sala do Empreendedor da prefeitura de São José dos Campos, que alega que a Coopertêxtil e suas cooperadas estão atuando irregularmente.
Segundo a Coopertêxtil, as supostas irregularidades não procede, “Todas as empresas cooperadas e a Coopertêxtil estão em dia com suas licenças, autorizações e impostos devidos à prefeitura. A ação da prefeitura é mais uma tentativa de atacar a Coopertêxtil que legitimamente reivindica a posse do seu espaço físico comprado pelos cooperados em troca das dívidas trabalhistas devidas pela Antiga Tecelagem aos trabalhadores”. Medidas estão sendo realizada para reverter esta situação. A empresa mantém 100 empregos diretos e 300 indiretos e a partir das 11h, desta sexta, os cooperados farão o fechamento da fábrica em um protesto simbólico contra a prefeitura.
A Life procurou a prefeitura, e esclareceu que o terreno ocupado é uma área pública, do Governo do Estado de São Paulo, que foi permissionada ao Município de São José dos Campos para uso de interesse público. “Ao longo do processo judicial, foi confirmado por empresas que elas pagariam uma taxa para o responsável pela Coopertêxtil, que não apresentou nenhum documento oficial que comprovasse seus direitos sobre o imóvel. Isto comprova claramente o desvio de finalidade da cooperativa, porque ninguém pode usar uma área pública para tirar vantagem pessoal e financeira”, disse a prefeitura e complementou, “Todo o processo de desocupação foi feito judicialmente e a cooperativa já teve a oportunidade de apresentar seus argumentos à justiça que determinou a desocupação do imóvel”.

A Coopertêxtil

A Tecelagem Parahyba foi criada em 14 de março de 1925 e se transformou em uma das mais importantes fábricas têxteis do Brasil. A marca Cobertores Parahyba, produzida no complexo, alcançou, na década de 40, uma produção de quatro milhões de unidades por ano.
Na década de 60, os negócios continuaram a crescer, com inovações produtivas e no investimento em publicidade. Nos anos 70, a fábrica dominava mais de 70% do mercado nacional e exportava para mais de 90 países.
Em 1982, o país começou a passar por dificuldades financeiras e depois a fábrica encerrou as atividades. Mas já tinha garantido um lugar na história da cidade e se tornou um patrimônio preservado por lei municipal.

 

LIFE | cotidiano - Publicado 19:35 | - Redação

Compartilhe:

A LIFE INFORMA é um portal de notícias regionalizadas de São José dos Campos -SP.
Quer receber notícias pelo Telegram clique: Clique aqui Telegram
Acompanhe em nosso grupo de Whatsapp:  Clique aqui WhatsApp
Denúncias, reclamações e informações: Nossa redação 12 98187-2658
Siga nossas redes sociais: @lifeinforma
Nosso Canal no YouTube:
Entre aqui

Apple APP
Android APP

LIFE | ANÚNCIO DE PARCEIRO

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *