Cobrança Voluntária em escola municipal revolta mães de alunos

Valor mensal de R$ 25 destinado à contratação de estagiários não é bem visto. “Tenho receio de não pagar e meu filho receber um atendimento inferior. A prefeitura deveria arcar com esta despesa”, desabafa uma mãe

Foto: leitora

Mais uma polêmica envolve a rede municipal de ensino joseense. Mães de estudantes entraram em contato com a redação indignadas com o que classificaram de cobrança absurda por parte da prefeitura. Um comunicado enviado pela EMEI Professora Angela de Castro solicita aos responsáveis pelos alunos uma contribuição mensal voluntária no valor de R$ 25 destinado a contratação de estagiários e outras despesas.

Segundo o texto enviado pela escola, a verba “visa efetivar o atendimento pedagógico adequado, garantindo a segurança das crianças e o atendimento de qualidade”. A quantia de R$ 25  deve ser enviada até o dia 30 de cada mês. A solicitação causou indignação em mães de alunos.

“Sei que a cobrança é voluntária, mas nos sentimos coagidas em não pagar o valor e nossos filhos receberem um atendimento inferior em relação aos demais. Não achei uma boa postura por parte da prefeitura”, desabafou uma mãe de aluno da EMEI Angela de Castro, localizada no Parque Industrial, zona sul da cidade.

“A escola é pública, é municipal. Todo e qualquer custo deve ser bancado pela prefeitura, que já arrecada taxas suficientes para oferecer à população uma educação de qualidade, que é direito de todo os moradores de São José”, disparou outra mãe.

Em nota a prefeitura informou que a cobrança relatada nesta matéria é voluntária e foi sugerida pela AAE (Associação de Amigos da Escola) da unidade educacional citada do texto. A secretaria de Educação e Cidadania comunicou também que o dinheiro arrecadado será usado em prol de todos os alunos da escola infantil, que não há distinção no atendimento pedagógico e que a escola está à disposição para esclarecer dúvidas dos pais.

 

LIFE | educacao - Publicado 12:56 | - Redação

Compartilhe:

A LIFE INFORMA é um portal de notícias regionalizadas de São José dos Campos -SP.
Quer receber notícias pelo Telegram clique: https://t.me/lifeinform
Denúncias, reclamações e informações: Nossa redação 12 98187-2658
Siga nossas redes sociais: @lifeinforma

Apple APP
Android APP

LIFE | ANÚNCIO DE PARCEIRO

Comentários:

9 thoughts on “Cobrança Voluntária em escola municipal revolta mães de alunos

  1. Patrícia de Fátima Ribeiro disse:

    Essas mães são uma piada não??? O dinheiro arrecadado se destina à contratação de auxiliares para atender às necessidades dos filhos delas! Aos professores cabe ensinar os conteúdos destinados a cada faixa etária. À prefeitura cabe garantir vagas , espaços adequados , professores, mobiliários, funcionários de limpeza e administrativos, merenda e saneamento. As auxiliares estão em sala para auxiliar e acompanhar muitos alunos que ainda não sabem utilizar o banheiro adequadamente , para ajudá-los no momento da alimentação ( pois tbem ainda não sabem fazê-lo corretamente), orienta-lia no momento do parque ( se par uma mãe com um filho o parque já é um lugar que demanda muita atenção, imaginem uma professora para 25, 30 e até 33 alunos por sala?). Ninguém irá diferenciar aluno nenhum caso a família não contribua , mas não custa cada família ajudar com o que pode , pois muitos professores retiram dinheiro de seus bolsos para garantir um ensino ainda mais prazeroso e significativo . . Enfim… temos que nos acostumar com gente que só reclama não ???

  2. daniela disse:

    Isto só pode ser piada viu… está cobrança sempre existiu… essas mães são é folgadas.
    Querem tudo de mão beijada… isto porque são para os seus filhos.

  3. Luciana de Souza Fernandes disse:

    Piada mesmo é ter aturar quem acha que o outro é uma “piada” só por pensar diferente!

  4. Creusa disse:

    Eu acho justo pagar,na época que meus filhos iam eu já ajudava.é para o Bem de nossos filhos e netos.vamos sim ajudar.

  5. Patricia disse:

    Meu filho estudou nesta escola..e cada centavo que contribuí valeu a pena….quem critica deveria ao menos procurar a escola e ver os benefícios que essa contribuição oferece para os alunos.

  6. Graziele disse:

    Pois é querida mãe, então vá cobrar da prefeitura que envie estagiárias para ajudar a professora a cuidar de 25 crianças! O infantil 1 além da estagiaria tem uma auxiliar de sala que ajuda na questão de fralda, desfralde, condução das crianças ao banheiro sem precisar mobilizar a professora. A prefeitura não banca isso! E a escola tem a iniciativa de se unir aos pais para proporcionar esse cuidado maior aos nosso filhos! Independente se você puder ou não contribuir, seu filho terá uma estagiária auxiliando na turma dele se a escola tiver arrecadação suficiente! Não será desfavorecido em nada. Eu mesma não pude pagar por um período que estive desempregada.
    A festa junina dessa escola por exemplo, conta com a contribuição dos pais Para os alimentos, para realizar e reverte a renda a esses cuidados com as crianças, estagiárias, auxiliares, assim como material e brinquedos novos que a prefeitura NÃO envia!
    Informe-se, converse com a direção da escola, e dê-se tempo para conhecer a escola! Tenho filho lá a 2 anos e é uma excelente escola! Tem uma ótima equipe de direção, e mesmo quando surgem problemas temos sempre um canal aberto de comunicação. Espero que essa “denúncia” sem fundamento não prejudique a escola de nenhuma forma.

  7. Luiz Gustavo disse:

    Tenha certeza que se essa é uma ótima escola, é graças a essa união dos pais/comunidade à escola, e não graças aos investimentos da prefeitura. Uma sala com 25 crianças precisa ter uma estagiária. Para os menores, além da estagiária precisa ter uma auxiliar! Mas por lei a prefeitura NÃO é obrigada a arcar com isso, por isso a escola tem essa iniciativa. Informe-se e reflita antes de fazer alarde.

  8. Gabriela disse:

    A mãe tem razão quando diz que a prefeitura deveria prover o necessário. Mas se a prefeitura não provê, a escola buscou uma segunda opção, visando o melhor atendimento aos alunos. E as mães ainda reclamam… Deveriam ter buscado outra saída.
    Sem falar na ofensa… como podem achar que as crianças seriam discriminadas por não contribuir. Muito triste.

  9. Silvana disse:

    É por isso que o ensino no país está cada vez pior. Com a Bolsa família instituída muitas pessoas se acostumaram a viver de ”esmolas” e querer que o governo assuma responsabilidade da criação de seus filhos. Quando a direção da escola resolve optar por melhorar a qualidade do ensino por meio de parceria com os pais, é criticada desta maneira. É só comprar menos cerveja e cigarro que dá pra colaborar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *