Aquarius Life: Sem solução, caminhões seguem estacionando sobre a calçada e atrapalhando pedestres na Cassiano Ricardo

Problema foi noticiado há 15 dias e continua sem solução

A mobilidade de pedestres segue prejudicada na avenida Cassiano Ricardo: uma fila de caminhões se formam, diariamente, para entrar em um hipermercado na avenida Cassiano Ricardo. O problema foi noticiado em 27 de março de 2021, pela Life, e continua sem solução.

“O mercado tem ciência do problema, mas não tem feito uma ação eficiente. Todos os dias são motoristas diferentes. Ou ele deixa um responsável para abrir o portão mais cedo, ou o problema vai continuar. Após a reportagem agentes da Mobilidade Urbana vieram ao local, organizaram a situação. Mas, não vejo condição para eles estarem presentes todos os dias. O mercado tem de fazer algo. Eles são os responsáveis” afirma um morador da região.

Estabelecimento

O Spani Atacadista informou que irá intensificar as ações de conscientização com os fornecedores e terceiros para respeitar as leis de trânsito, a fim de evitar o estacionamento de veículos nas calçadas em frente à loja, evitando, dessa forma, novos transtornos aos pedestres.

Prefeitura

A prefeitura de São José dos Campos, por meio da Secretaria de Mobilidade Urbana, informou que o local faz parte da rota dos agentes da mobilidade e irá intensificar as vistorias no local. A nota diz também que a prefeitura recomenda o registro na Central 156 de qualquer possível irregularidade de trânsito nas vias sob jurisdição municipal.

LIFE | aquarius-life - Publicado 18:15 | - Redação

Compartilhe:

A LIFE INFORMA é um portal de notícias regionalizadas de São José dos Campos -SP.
Quer receber notícias pelo Telegram clique: Clique aqui Telegram
Acompanhe em nosso grupo de Whatsapp:  Clique aqui WhatsApp
Denúncias, reclamações e informações: Nossa redação 12 98187-2658
Siga nossas redes sociais: @lifeinforma
Nosso Canal no YouTube:
Entre aqui

Apple APP
Android APP

LIFE | ANÚNCIO DE PARCEIRO

Comentários:

7 thoughts on “Aquarius Life: Sem solução, caminhões seguem estacionando sobre a calçada e atrapalhando pedestres na Cassiano Ricardo

  1. Áurea disse:

    Isso acontece tb na saída do Sam’s que dá acesso a Av. Cassiano Ricardo. Várias vezes tive que fazer manobras incorretas pra poder sair.

    • Bruno - oficial 👮‍♀️ disse:

      Acontece na Jeep e na BMW; a verdade? Prefeitura não está nem aí! Os estabelecimentos? Esses se fartam, se lambuzam, pois além de marginais, sabem que ninguém fará nada. Cada um por si!

  2. Jan Robson disse:

    Essa explicação da Secretaria de Mobilidade Urbana foi meio perdida ao vento …
    Precisamos de uma resposta mais robusta .
    Pois em loco o problema tem que ser assistido nos horários das 06:30h as 07h !

    Fora isso é dar explicação sem a confiabilidade .
    Secretário Paulo Roberto Guimarães, mais atenção com seus agentes e acompanhamento .

  3. Carlos disse:

    Seria interessante se pintassem uma faixa de pedestre no local que dá acesso dos caminhões ao supermercado. Acho que resolveria o problema.

    • Bruno - oficial 👮‍♀️ disse:

      Meo Deus! Pintar faixa? Carlos, já está habilitado a trabalhar na Prefeitura…

  4. Nestor Albuquerque disse:

    Sim, “o local faz parte da rota dos agentes da mobilidade” … Mas esses agentes não passam por lá no horário em que se pega as infrações: antes das 8h da manhã ou após as 16h … Afinal, o horário deles é (quase) horário comercial, né?
    A resposta do Spani (sim, EU posso mencionar) é péssima! Eles têm visão da entrada e conhecem o problema – se não fazem algo é por puro descaso…
    Mas o título com “…caminhões seguem estacionando…” foi demais, heim, estagiário?… Melhora a redação aí, poxa – a gente lê sempre e são matérias importantes para o bairro.

  5. Rubens Filho disse:

    Pela foto aérea. Muda a posição do portão que os caminhões tem que entrar. Bota o portão mais para dentro do “corredor”. Deve caber uns 3 ou 4 caminhões se for bem recuado o portão. E suba um muro ou bota grade alta para finalizar no lado do estacionamento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *