Lei de Zoneamento x WTC: Resumo das audiências públicas

1ª audiência sobre alteração no zoneamento recebe 140 pessoas

A primeira audiência pública sobre a mudança na Lei de Zoneamento de São José visando a vinda de uma filial do WTC (World Trade Center) começou com clima tenso. Moradores da região oeste, principalmente do Jardim Aquarius, Alvorada e Jardim da Indústrias, criticaram bastante a futura instalação do WTC na a gleba do Jd. Aquarius. Muitos são a favor do empreendimento, porém que seja instalado em outro espaço em São José.

Cerca de 140 pessoas participaram da audiência, realizada no Jardim das Indústrias. Pelo menos 26 delas falaram, sob a mediação da presidente da Fundhas (Fundação Hélio Augusto de Souza), Vanda Siqueira, compondo a mesa o secretário de Planejamento, Miguel Sampaio, e o diretor da pasta Walter Pontes.
O prefeito Carlinhos Almeida (PT), secretários de outras pastas e vereadores da base governista também marcaram presença no encontro.

Zoneamento

Para receber o empreendimento será necessário mudar o zoneamento de uma área de quase 600 mil metros quadrados no Jardim Aquarius, na zona oeste. O WTC ocuparia cerca de 100 mil metros quadrados, garantindo um amplo espaço livre para instalação de recursos urbanísticos, como ciclovias e áreas verdes.

Alteração

A área pretendida para o empreendimento é classificada na atual lei de zoneamento como Zona Urbana Controlada (ZUC1), onde só é permitida a construção de dois pavimentos e comércio de baixo impacto. A proposta é passar o terreno para ZQA (Zona de Qualificação), que é mais flexível quanto ao uso e ocupação.

A medida tem caráter estratégico para o desenvolvimento urbano de São José. A área precisa de um plano de ocupação específico, fortalecendo a economia e a geração de empregos, e compensando os impactos que podem ser gerados pela instalação do complexo.

2ª audiência sobre alteração no zoneamento recebe 90 pessoas
Foto:Charles de Moura

A segunda audiência pública reuniu cerca de 90 pessoas na noite de terça-feira (25), na Casa do Idoso Centro e durou menos de duas horas. Apenas 17 participantes se manifestaram oralmente. Desse total, 9 se pronunciaram a favor da mudança e 8 foram contrários.
Parte do público era formado por funcionários comissionados da prefeitura. Secretários também compareceram.

3ª audiência sobre alteração no zoneamento recebe 60 pessoas

Foto:Pedro Ivo Prates (Ovale)

A terceira das cinco audiências públicas foi na Casa do Idoso Leste, no Vista Verde. Reuniu cerca de 60 pessoas e houve 15 manifestações orais. 11 favoráveis e 4 contra a mudança no zoneamento.

4ª audiência sobre alteração no zoneamento recebe 75 pessoas
A quarta audiência pública na Casa do Idoso, em Santana, 17 pessoas falaram, e a maioria demonstrou interesse no empreendimento, principalmente quanto à promessa da geração de 7.000 empregos diretos e indiretos.

5ª audiência sobre alteração no zoneamento recebe 70 pessoas

A quinta e última audiência que discutiu a alteração pontual na Lei de Zoneamento foi realizada , na Casa do Idoso do bairro Bosque dos Eucaliptos, na região sul da cidade.
Cerca de 70 pessoas participaram com apontamentos favoráveis e contrários, principalmente quanto ao local que pode abrigar o empreendimento do grupo WTC.

Próximo passo

Agora a prefeitura deve encaminhar até sexta-feira o projeto para ser votado na Câmara. A previsão dos vereadores é que ele seja votado ainda este ano, possivelmente em uma sessão extraordinária após a última antes do recesso parlamentar, marcada para o dia 11 de dezembro.

Participe de nossa enquete, se você é a favor ou contra a instalação deste megacentro!

LIFE | destaques - Publicado 06:44 | - Redação

Compartilhe:

A LIFE INFORMA é um portal de notícias regionalizadas de São José dos Campos -SP.
Quer receber notícias pelo Telegram clique: https://t.me/lifeinform
Denúncias, reclamações e informações: Nossa redação 12 98187-2658
Siga nossas redes sociais: @lifeinforma

Apple APP
Android APP

LIFE | ANÚNCIO DE PARCEIRO

Comentários:

7 thoughts on “Lei de Zoneamento x WTC: Resumo das audiências públicas

  1. MAURICIO ROZADO disse:

    A primeira Audiência Pública sobre a instalação do WTC em São José dos Campos mas parecia uma reunião de “Companheiras e Companheiros”, eu fui um dos poucos que não tinha crachá de funcionário da Prefeitura e/ou militante (simpatizante) partidário.
    Contudo, lamentar o que: o excesso de funcionários da Prefeitura obviamente orientados para estarem presentes ou a falta de participação dos moradores da Zona Oeste nesse assunto que pode mudar as suas vidas?

  2. orlando cartaxo de souza disse:

    Eu sou contra um empreendimento tão grande assim nessa região,já temos problemas demais com o trânsito nos horários de pico, além do mais, acredito que não há infraestrutura para atender algo desse porte. Como ficaria o abastecimento de água na região por exemplo?? Já estamos passando um sufoco danado aqui. Acho que seria melhor termos uma área verde ou um parque, temos concreto demais, carros demais, poluição demais. Desenvolvimento é bom, recursos financeiros também, mas qualidade de vida para a população tem sido esquecido ultimamente.

  3. Andre de Lima disse:

    Concordo em genero, numero e grau com o Orlando de Souza. Sou a favor do empreendimento, mas nao na regiao onde eles querem. Moro na regiao do terreno e realmente seria um inferno! O transito ja se encontra caotico, o bairro so tem uma saida para o centro da cidade o que se transforma num verdadeiro gargalo, pois todos que saem do Urbanova tambem se encontram no mesmo ponto, na rotatoria do Extra, e fica realmente terrivel! O terreno deveria ser usado para um parque nos moldes de uma Quinta da Boa Vista, no Rio de Janeiro, ou Ibirapuera em Sao Paulo. E digo mais, se for pra favorecer a cidade, utilizem esse enorme espaco de 100mil metros quadrados para fazer um mega-terminal com o tal BRT que estoa prometendo instalar na cidade. A regiao Oeste da cidade foi deixada de lado nesse projeto tao importante sobre mobilidade urbana na cidade. Garanto que sera mais bem aceito do que esse tal WTC. Por fim, os tais empregos gerados nao passam de uma mentira, pois aposto todas as minhas fichas que a maioria da mao de obra contratada para a realizacao e contrucao do empreendimento serao como todos os outros empreendimentos de construcao civil na cidade: gente de Jacarei, Cacapava e outras cidades. Os moradores de SJC em sua grande maioria nao serao chamados, fato! Pura balela. Sou a favor do empreendimento, mas que sejam em moldes transparentes e francos com a populacao, e em outra regiao da cidade.

  4. fernando marques martini disse:

    fazer esse tal de WTC no Aquarius é colocar o bairro na cruz, as ruas já sao estritas, já vai ser implantado em 2015 porque tem muitos veiculos e poucas vagas, nas ruas, e todos sabemmos que não vai gerar empregos assim, alguns moradores aos quais converso pensam ate em entrar com acao coletiva contra esse absurdo, que vai colocar uma pá de cao e mais cimento no bairro, espero siceramente queo ser humano seja mais cosciente en ao focado apenas em interesses finceiros

  5. Tudo o que você precisa saber sobre o WTC em SJCRede Life Informa disse:

    […] 40% será ocupada pela construção. O assunto foi tratado em diversas audiências públicas (confira matéria) realizadas pela […]

  6. maria angela paludetto disse:

    Sou contra a instalação deste mega empreendimento no nosso bairro.
    Acho que o aquarius precisa de mais área verde. Porque não transformar este espaço em APP ao invés de construir mais arranha céus?
    Queremos mais verde.

  7. Abel Pedro de Lima disse:

    Sou a favor a instalação do World trade Center.
    Gostaria de salientar que o terreno aonde se pretende construir o mega empreendimento não pertence ao Aquarius, a não ser que os moradores façam uma proposta de compra para adquirir-lo e o transformar em área verde como anexo, nada impede.
    Também quero salientar que quanto à congestionamento, o mesmo só existe na cabeça com falta de criatividade, existem dezenas de soluções para viabilizar com eficiência o fluxo do trânsito e evitar congestionamentos.
    Por exemplo: duplicar a via Oeste dando sequencia em continuação ao Bairro de Santana; construir uma via elevada de acesso via Banhado para Urba Nova e ligar Aquarius ao Satélite através da via lateral à Faculdade de Filosofia, atravessando o córrego sentido Bairro do Satélite

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *