Projeto em faculdade desenvolve aeromodelo para representar São José em competição nacional

Trata-se de um caso real de desenvolvimento de projeto aeronáutico feito por alunos da Etep. Estudantes participam de todo o processo de produção e testes do aeromodelo

Foto: divulgação

No projeto AerodesignEtepFlying, realizado na Etep, alunos de engenharia conseguem colocar em prática tudo que aprendem em sala de aula, e de quebra ainda entender mais sobre aviação e aeromodelos. Atualmente o grupo é composto por um professor e 20 alunos, grande parte deles do curso de engenharia Aeronáutica, em que a procura por projetos do tipo é maior. O objetivo é simples, buscar aprimoramento e experiência real dentro da área e criar um aeromodelo próprio para competições, o principal.

Além de todo o envolvimento que o projeto proporciona, como desafio, o grupo escolheu a configuração de um Biplano (aeromodelo com duas asas), que rendeu trabalho árduo, mas muitos aprendizados. O projeto conceitual foi finalizado em julho. As análises foram todas feitas em softwares e a conclusão da produção do protótipo, nomeado de “Balboa I” e o primeiro vôo foram realizados no final de setembro.

Os alunos do projeto passam basicamente todo o ano engajados para participar de uma competição em especial: a SAEBRASIL Aerodesign, realizada todos os anos em São José dos Campos e com participação de alunos de inúmeras Universidades do país e até do exterior. Neste ano, o campeonato acontecerá nos dias 24, 25, 26 e 27 de outubro.

No início do ano letivo, a SAEBRASIL libera o regulamento com as restrições da aeronave, regras da competição, prazos e objetivos. Assim, o projeto normalmente fica ativo durante todo o ano.

São José dos Campos tem um polo forte no ramo da Aviação, em que empresas de grande e pequeno porte reconhecem o projeto como uma boa experiência. Participar do projeto então traz aspectos positivos ao currículo e também ajuda a preparar os alunos para o mercado de trabalho.

O projeto, iniciado em 2010 através do professor Leandro Louveiro, busca disseminar o conhecimento entre os alunos, de maneira que haja uma troca de conhecimento recíproco entre os estudantes e professores também. Desde seu primeiro ano de existência a Etep participou da SAEBRASIL. Na época, foi feito um projeto que viabilizasse a participação da equipe em todos os dias da competição para ganhar experiência e os aprimorasse para os outros anos, focando em uma aeronave robusta e fácil de voar.

O modelo da competição

Foto: divulgação

O Balboa I, que será usado na competição, foi finalizado ao final de setembro. Nele, foram usados materiais como madeira balsa, compostos de carbono, cola para as fixações, fita para entelagem, alumínio para as rodas, além do conjunto moto-propulsor, e a elétrica com fiação servos e bateria!

O futuro do projeto

Para a vice-capitã do “EtepFlying”, Alexandra Andrielle, a visão sobre os próximos passos do projeto é positiva. “Minha expectativa é que ele permaneça ativo, para que assim como eu, outros alunos adquiriram conhecimento e experiência com tudo que vivenciamos no projeto e possam ter a mesma oportunidade”.

Como nada é de graça,os integrantes do projeto buscam durante todo o ano patrocinadores que os ajudem a tornar seus planos reais. Além disso, rifas e vaquinhas onlines são feitas para buscar custear o desenvolvimento do aeromodelo produzido. Para eles, vale de tudo, inclusive tentar arrecadar dinheiro no semáforo, como foi feito em algumas oportunidades. “Existem três tipos de patrocinadores: os de serviço, produtos, e aqueles que nos auxiliam com valor. Hoje temos o patrocínio das empresas Alltec, Rallc, Pulvitec, Tamby, ATC e o Aeroclube de São José dos Campos”, explica Alexandra.

A representação para os alunos

“A melhor escolha que fiz desde que entrei na faculdade foi participar do Aerodesign. O Aerodesing me proporcionou a aprender o que eu nem imaginava, eu entrei pensando que era incapaz de saber sobre coisas que hoje eu sei, me ensinou que mesmo que eu não tenha conhecimento e que pareça impossível, eu consigo, e que existem muitas pessoas dispostas a ajudar”, conta Alexandra, que destaca que a desistência muitas vezes parece uma opção mais simples, mas que quando há envolvimento e amor pelo o que se faz, desistir se torna apenas mais uma palavra como outra qualquer.

Para participar ou ajudar

Aos interessados em fazer parte do Aerodesign na Etep, deixa-se uma dica: estejam preparados, porque não é fácil. Existem processos seletivos ao longo do ano para alunos que cursam engenharia na universidade. Após as seletivas, os escolhidos são expostos em um mural e também nas redes sociais do projeto.

Para aqueles que querem apoiar, mas não conseguem ser um patrocinador de fato, há a vaquinha online neste endereço: https://abacashi.com/p/equiipe-etep-flying—aerodesign-sae-brasil

Para patrocinadores e para aqueles que quererem saber mais sobre o projeto, é possível descobrir mais informações pelas redes sociais ou via email.

Instagram/Facebook: @etepflying

E-mail: [email protected]

Telefone: (12) 99624-8848-Alexandra / (12) 98232-1897-Roberto / (12) 98266-2939-Felipe

 

 

 

LIFE | cotidiano - Publicado 14:02 | - Redação

Compartilhe:

A LIFE INFORMA é um portal de notícias regionalizadas de São José dos Campos -SP.
Quer receber notícias pelo Telegram clique: https://t.me/lifeinform
Denúncias, reclamações e informações: Nossa redação 12 98187-2658
Siga nossas redes sociais: @lifeinforma

Apple APP
Android APP

LIFE | ANÚNCIO DE PARCEIRO

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *