A prática de atividades físicas sem orientação profissional


Praticar sistematicamente atividades físicas é uma verdadeira e eficaz medicina preventiva, uma vez que o número de enfermidades físicas e mentais que evitam ou ajudam a combater são inúmeras. Esta realidade não é mais novidade para ninguém, sendo amplamente divulgada nas mídias e confirmada pelas comunidades médicas e científicas.
A partir de 1° de Setembro de 1998 foi criado o Conselho Federal de Educação Física (CONFEF ) e na sequência os Conselhos Regionais ( CREF )que atuam nos estados da união, incumbidos entre outras responsabilidades, de garantir que a população seja atendida por profissionais de Educação Física habilita-dos e credenciados, em condições de traçar planos de atividades físicas  cientificamente planejados, para que o objetivos dos praticantes sejam alcançados com segurança e eficiência.
Nas Academias, nas escolinhas das Secretarias de Esportes, nos Clubes e nas Escolas os fiscais do CREF periodicamente fazem a sua vistoria e avaliação para justamente protegerem as pessoas que usufruem dos serviços nesta área.
Ocorre que hoje todos sabem que atividade física é ótima, mas em qual medida, em quais condi-ções, para qual clientela, qual é a atividade ideal… ? São várias as incógnitas e variáveis, as quais somente um profissional da área tem a segurança de definir
As pessoas que fazem atividade física por conta própria, correm e caminham nos parques da cidade,  utilizam-se das aparelhagens de musculação dos condomínios, que fazem exercícios nas atuais Academias ao Ar Livre da Terceira Idade, devem se submeter a avaliações físicas e médicas periódicas, para saber se são cardiopatas, hipertensas, diabéticas,

se tem osteoporose ou outros problemas e consequen-temente o que é recomendado para elas em termos de atividade física e em qual quantidade. É necessário optar por horários adequados e se alimentar e se hidratar corretamente. Os praticantes de musculação das Academias de Condomínio devem dosar adequa-damente as cargas de peso, cumprindo as etapas necessárias para o organismo se adaptar aos treina-mentos, evitando prejuízos futuros. Tem que estar permanentemente atentos à postura e respiração durante os exercícios.
Quem proporciona  as condições de se exercitar sem orientações e acompanhamento adequado, sem um posto médico ou ambulância de plantão nos principais locais como por exemplo: Parque Santos Dumont, Parque da Cidade e Vicentina Aranha, pode ser considerado co-responsável no caso de algum praticante ser acometido de problemas físicos ou de saúde, devido à prática de atividades físicas de maneira inadequada, pela falta de acompanhamento profis-sional.
A Lei 9696 de 1° de Setembro de 1998 é bem clara quanto às responsabilidades de quem promove a atividade física, principalmente as pessoas jurídicas, assim os governantes, gestores públicos, síndicos, etc, deveriam ficar mais atentos para esta importante questão.

Cláudio Calasans Camargo
Professor de Educação Física
CREF N° 00490 G/SP


LIFE | esportes - Publicado 16:54 | - Redação

Compartilhe:

A LIFE INFORMA é um portal de notícias regionalizadas de São José dos Campos -SP.
Quer receber notícias pelo Telegram clique: Clique aqui Telegram
Acompanhe em nosso grupo de Whatsapp:  Clique aqui WhatsApp
Denúncias, reclamações e informações: Nossa redação 12 98187-2658
Siga nossas redes sociais: @lifeinforma
Nosso Canal no YouTube:
Entre aqui

Apple APP
Android APP

LIFE | ANÚNCIO DE PARCEIRO

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *