O jovem brasileiro atualmente


Liberdade é algo tão raro, que quando é dada, nem se sabe o que fazer

Um público que está perdido ultimamente nesse país é o jovem brasileiro, ele, na faixa dos 18 aos 30 anos, está carente de ídolos, de líderes, de exemplos de caráter (no âmbito público) e de um caminho claro para trilhar.

Em rodas de conversa de famílias e amigos sobram em abundância estarrecedora cobranças das mais diversas sobre cursar faculdade, não qualquer uma, tem que ser uma das melhores; de fazer ótimos estágios ou ter empregos invejáveis; cobram sobre ter e manter um relacionamento doce e estável como nas comédias românticas da sessão da tarde, cobram planos de oficializar a tal união, de financiar seus carros e casas, de ter filhos, cobram e cobram.

Ops, esqueci de mencionar que os mesmos que cobram, contradizem-se afirmando que tudo é muita responsabilidade e o certo mesmo é ser espertão e curtir a vida, pois criar família tira a liberdade, oras, vai entender.

Uma geração que se vê mediante ao mar de cobranças que parecem seguir o compasso de cronogramas empresariais, (a sociedade considera que há idades certas para fazer as coisas), é a mesma geração que se vê na revolução de valores dos mais diversos e ainda está se ajustando.

Liberdade é algo tão raro, que quando é dada, nem se sabe o que fazer.

A legalização de direitos da união homossexual, o alto índice de lares monoparentais e liberdade de sexo antes do casamento, fazem dessa geração a que precisa se ajustar e compreender-se no tempo que vive, pois esses assuntos eram até proibidos de se pronunciar até o quê? Duas décadas atrás?

Ainda há muitas novidades e precisamos nos adaptar o melhor possível a todas elas, compreender que uma família é onde há 2 ou mais pessoas que suprem 3 necessidades: educam-se, protegem-se e sustentam-se. Ponto. Padrões estão caindo, outros nascendo. Só o respeito e a tolerância nos fazem evoluir e crescer como pessoa, como cidadão e como sociedade una, onde cada um deve fazer a sua história (especialmente afetiva e material) no seu ritmo, sem ser tão cobrado de forma tão contraditória e estafante.

Porém, é natural do ser humano querer se espelhar no outro. Os políticos nunca roubaram tanto, os cantores não cantam protestos, (em sua maioria, há raridades), cantam só o comercial, o trabalhador não é valorizado, a crise econômica aperta o cerco e por fim, o jovem está caminhando, cheio de pedras no caminho, vive a pior ditadura, a de uma democracia confusa e forjada, dos que o rodeiam na mesa do churrasco (muitos que dão um curtir no seu facebook têm orgulho e soberba que saem pelos poros, egos que sobem até o teto e no fundo só te cobram, não te querem); na sociedade que não cuida do jovem devidamente e por fim fica-se a mercê de si mesmo, refém de preconceitos, apanhando se andar de mãos dadas com alguém do mesmo sexo, sendo comparado na ceia de Natal com o primo que ganha mais e vendo o seu ídolo estampar a revista por se drogar ou destratar os funcionários. É o caos de ser jovem nesse momento. Ele acha que é livre, mas esse Estado nem é laico na realidade.

Seja você mesmo jovem, o ateu, o religioso, o hétero, o homo, o do sul e do norte, tudo o que vocês precisam hoje é coragem. Muita.

Texto de: BONNIE HUTTERER

 


LIFE | artigos - Publicado 13:12 | - Redação

Compartilhe:

A LIFE INFORMA é um portal de notícias regionalizadas de São José dos Campos -SP.
Quer receber notícias pelo Telegram clique: Clique aqui Telegram
Acompanhe em nosso grupo de Whatsapp:  Clique aqui WhatsApp
Denúncias, reclamações e informações: Nossa redação 12 98187-2658
Siga nossas redes sociais: @lifeinforma
Nosso Canal no YouTube:
Entre aqui

Apple APP
Android APP

LIFE | ANÚNCIO DE PARCEIRO

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *