Irã suspende embargo à carne bovina de Mato Grosso


O Irã suspendeu o embargo de carne bovina proveniente de estado de Mato Grosso, informou o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento do Brasil. Os ministros da Agricultura do Irã e do Brasil, Mahmoud Hojjati e Neri Geller, reuniram-se para tratar do assunto.

O Irã havia embargado a carne bovina do estado em maio, devido à constatação do caso atípico de vaca louca. Geller explicou que o animal identificado foi caso isolado e não representou risco algum para a sanidade animal e à saúde pública. Nos outros estados as exportações de carne para o país não foram interrompidas. Este ano, até o momento foram exportados 52 milhões de quilos de carne bovina para o Irã, num total de US$ 238 milhões.

Durante a reunião, Geller entregou para as autoridades do Escritório Veterinário Iraniano propostas de certificados sanitários internacionais que poderão abrir mercado para bovinos vivos, ovos férteis e material genético bovino.

Outro resultado do encontro foi o acerto entre os ministros para a criação de um grupo de trabalho que discutirá a cooperação na área agrícola entre os dois países, informou o ministério. Além de carne bovina, o Brasil exporta soja e carne de frango para os iranianos.

Depois da visita ao Irã, Geller vai ao Egito, onde tem um encontro com o ministro da Agricultura daquele país, Adel  El-Beltagy, na próxima quinta-feira (28). Na reunião, o governo brasileiro também vai negociar com o Egito o fim do embargo à carne bovina de Mato Grosso.


LIFE | internacional - Publicado 06:26 | - Redação

Compartilhe:

A LIFE INFORMA é um portal de notícias regionalizadas de São José dos Campos -SP.
Quer receber notícias pelo Telegram clique: Clique aqui Telegram
Acompanhe em nosso grupo de Whatsapp:  Clique aqui WhatsApp
Denúncias, reclamações e informações: Nossa redação 12 98187-2658
Siga nossas redes sociais: @lifeinforma
Nosso Canal no YouTube:
Entre aqui

Apple APP
Android APP

LIFE | ANÚNCIO DE PARCEIRO

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *