‘Ideologia de gênero’ será desastrosa para crianças, afirma CNBB.

A CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil) criticou a chamada “ideologia de gênero” e afirma que o tema tem sido “introduzido de forma silenciosa” em planos municipais de educação.

A entidade se manifestou diante da possibilidade de inclusão de palavras como “gênero” nos documentos de Estados e municípios. O uso do termo, em vez de sexo masculino e feminino, é interpretado pela Igreja como uma ideologia para educar meninos e meninas de forma neutra.

O tema foi alvo de polêmica durante debate do Plano Municipal de Educação de São Paulo. Na ocasião, a palavra “gênero”, que aparecia oito vezes nas 50 páginas do plano, foi totalmente removida. Trechos com as palavras “orientação sexual” e “sexualidade” também foram retirados.

Em uma carta assinada em Aparecida e direcionada a prefeitos e vereadores da região, o cardeal dom Odilo Scherer, presidente do Conselho Episcopal da regional, alega que “as expressões da ideologia de gênero” já foram retiradas do PNE (Plano Nacional de Educação), votado no Congresso Nacional e sancionado em 2014 pela presidente Dilma Rousseff (PT)

Para a CNBB, essa ideologia “desconstrói o conceito de família, que tem seu fundamento na união estável entre homem e mulher”.

“Pretender que a identidade sexual seja uma construção eminentemente cultural, com a consequente escolha pessoal como propõe a ideologia de gênero, não é caminho para combater a discriminação das pessoas por causa de sua orientação sexual”, alega a CNBB.

No entanto, segundo o cardeal, algumas prefeituras “incluíram novamente, em suas propostas, a ideologia de gênero, como norteadora da educação, tanto como matéria de ensino, como em outras práticas destinadas a relativizar a natural diferença sexual”.
Entre as possíveis práticas que a Igreja quer combater estão, por exemplo, a garantia de acesso dos transexuais e travestis ao banheiro de acordo com sua identidade de gênero e o direito do uso de nomes sociais em lista de presença.
“A ideologia de gênero subverte o conceito de família, que tem seu fundamento na união estável entre homem e mulher, ensinando que a união homossexual é igualmente núcleo fundante da instituição familiar”, diz o cardeal.

LIFE | destaques - Publicado 08:42 | - Redação

Compartilhe:

A LIFE INFORMA é um portal de notícias regionalizadas de São José dos Campos -SP.
Quer receber notícias pelo Telegram clique: https://t.me/lifeinform
Denúncias, reclamações e informações: Nossa redação 12 98187-2658
Siga nossas redes sociais: @lifeinforma

Apple APP
Android APP

LIFE | ANÚNCIO DE PARCEIRO

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *