Grupo de mulheres faz ato de apoio a juíza que restabeleceu São José na fase laranja

Manifesto do “Mulheres Joseenses” pede que o prefeito Felicio e sua equipe parem com a “perseguição pessoal a magistrada e, que São José respeite a vida, as instituições democráticas, a Justiça e as mulheres”, relata o texto

Após a realização na manhã de hoje (3) de um protesto contrário à decisão da juíza Laís Helena de Carvalho Scamilla Jardim, da 2ª Vara da Fazenda Pública – que restabeleceu São José na fase laranja do Plano São Paulo – um novo ato foi realizado no final da tarde, desta vem em apoio a magistrada. A manifestação foi organizada pelo grupo “Mulheres Joseenses”.

“Criamos esse movimento de mulheres entre diversas amigas, cidadãs comuns, porque não é a primeira vez que o prefeito desrespeita a justiça, mas dessa vez ele está fazendo ataques pessoais a uma juíza, mulher, a quem respeitamos muito. Graças a ela as árvores do Bosque Betânia ainda estão de pé e o Bosque continua vivo!” justifica Andrea Luswarghi.
O movimento pede ao prefeito Felicio, e sua equipe de governo, “que pare com a perseguição pessoal a magistrada e, que São José respeite a vida, as instituições democráticas, a Justiça e as mulheres”. O ato faz parte de uma campanha que também promove um abaixo-assinado, disponível no link:https://peticaopublica.com.br/pview.aspx?pi=apoioajuiza

 

LIFE | cotidiano - Publicado 18:50 | - Redação

Compartilhe:

A LIFE INFORMA é um portal de notícias regionalizadas de São José dos Campos -SP.
Quer receber notícias pelo Telegram clique: https://t.me/lifeinform
Denúncias, reclamações e informações: Nossa redação 12 98187-2658
Siga nossas redes sociais: @lifeinforma

Apple APP
Android APP

LIFE | ANÚNCIO DE PARCEIRO

Comentários:

35 thoughts on “Grupo de mulheres faz ato de apoio a juíza que restabeleceu São José na fase laranja

  1. Vera Andrade disse:

    Estas mulheres não me representam!!!!!

    • João Aquino disse:

      Quem é esse “grupo de mulheres”
      Como vivem?
      Como se sustentam?
      Quais recursos possuem para subsistirem????
      O que fazem para pagar seus aluguéis???
      O que fazem para comprar o essencial para sua sobrevivência???

      • Claudia disse:

        São madames sustentadas pelos maridos, simples……

      • Aline Mariane Cezar disse:

        Usam o dinheiro do marido com certeza!!!!

  2. Vera Andrade disse:

    Não vi o grupo somente os balões!! todavia
    este grupo NÃO ME REPRESENTA!

  3. RAFAEL DE ALMEIDA CASTRO disse:

    Típico feminismo de baixa qualidade. Concordo com a juíza mas não acho que as pessoas não possam discordar ou critica-la apenas pelo fato dela ser mulher.

    • Analu Oliveira disse:

      A reflexão que este movimento traz é a da atitude antidemocrática daqueles que realizam ataques pessoais à juíza, incentivando as pessoas a manifestarem_se em frente a sua residência. Outro ponto é o do negacionismo do prefeito frente aos dados oficiais sobre a covid. Entre outras questões. É importante ler o manifesto antes de realizar a crítica.

      • Ricardo Oliveira disse:

        Muito bem colado, Analu. Se resgatarmos o histórico das ações do prefeito durante essa pandemia, veremos que são desumanas e irresponsáveis. Não é a primeira vez que ele briga com a Justiça para avançar a cidade a uma fase de flexibilização não permitida, o que coloca todas as vidas em risco. Hoje o secretário de Desenvolvimento Regional de São Paulo, Marco Vinholi, afirmou que o avanço da Covid-19 em São José dos Campos é preocupante, e também responsabilizou o governo Felicio Ramuth (PSDB) pela queda no isolamento social e proliferação de casos do novo coronavírus no município a partir do mês de maio. Agora, todos são inimigos do prefeito? Claro que não, ele age com uma política negacionista e que se recusa a ajudar as pessoas. Todo apoio à juíza Lais Helena pela coragem de fazer o que é certo e salvar vidas!

  4. Robson Falcão disse:

    Parabéns Vera Andrade!!! Elas não representam a maioria das Mulheres Joseenses e muito menos os Munícipes em Geral.

  5. Rogerio Oliveira disse:

    Total apoio à Magistrada. Ações com independência e coerência.

  6. Regina maria moraes novaes disse:

    Sou a favor deste documento

  7. Isa Bregalda disse:

    Parabéns está certíssima

  8. Valdenice de fatima vieira disse:

    Só sei que eu , mulher tbm , sozinha , tenho filho pra sustentar , meu salão continua fechado , daqui a pouco vou ter que entregar o ponto , e o vírus vai continuar por aí , então né ?

    • Ana Souza disse:

      Tenha certeza que, elas não vão aí ajudá-la.

  9. Roberto Luís Fonseca disse:

    É claro que quem está a favor da magistrada não deve ter comércio e nem familiares passando fome.

    • Carla Lima disse:

      Quem são estas mulheres que declaram apoio a Meretíssima Juíza ? Não as vi em nenhum ato lutando para abrir seus estabelecimentos que em muitos casos são a única fonte de sustento de uma família inteira!! Onde estão estas mulheres quando nos juntamos para fazer vaquinhas e doações para outras mulheres, mães de família e trabalhadoras que estão impedidas de trabalhar?? Por favor, sejamos críticos, sensatos e coerentes , vamos dar voz ao que de fato importa e apoiar a quem de fato necessita !
      A classe da Área da Beleza está sendo duramente penalizada, mesmo com todos os protocolos de Bio Segurança e atendendo uma cliente por vez não nos deixam trabalhar , o de está a coerência ?

    • Claudia disse:

      São madames sustentadas pelos maridos, simples……

  10. Marcia Gersely disse:

    Estas mulheres NAO ME REPRESENTAM.. Por favor não generalize falando que representa as mulheres joseenses pq isso não é verdade.

  11. Marcia Fersely disse:

    Este movimento NÃO ME REPRESENTA. Não generalize falando por todas mulheres joseenses que isto não é verdade

  12. Márcia Helena Guimarães Vanzella disse:

    Importante destacar que a presença dos bonecos e balões foi de uma atitude responsável desse coletivo de mulheres joseenses que entendem – é não negam evidências científicas e das autoridades de saúde, que Não se deve ter aglomerações. Respeitando o distanciamento social, e tendo como princípio a defesa da vida, defendemos o respeito à lei e aquela que, obedecendo o processo se manifestou. Preste conta nos autos, apresente dados, estudo científicos, realize a testagem como se deve, garanta ônibus em quantidade suficiente, proponha e aprove ações que efetivamente vão ajudar micro e pequenos empresários, dê isenção de IPTU. Aja com responsabilidade e não com ataques, pessoais, à Juíza Laís. NEM espalhe i informações distorcidas. A Economia tem remédios para sua recuperação. Já da morte (que só aumenta em nossa cidade) não!

  13. Adriano disse:

    Essas mulheres não representam nada, não sabem das dificuldades da nossa classe de cabeleireiros, só querem se aparecer , meia dúzia delas, jamais representarão todas as mulheres de nossa cidade q lutam pra sustentar suas famílias.

  14. NATALI MARIA FURTADO disse:

    NÃO ME REPRESENTA, essas mulheres que apoiam essa juíza devem ter maridos políticos, funcionários públicos com auto salário ou pior ainda as que vivem de pensões vitalícias. Deixem de ser hipócritas. Se coloquem no lugar do outro aumenos por um momento. Se não querem sair de casa, FIQUEM EM CASA. Mas deixem as pessoas trabalharem…

  15. Márcia Rospher disse:

    Estas mulheres dizendo que são cidadãs joseenses que nos representam, deixo aqui registrado, não me representam mesmo! Sou cabeleireira e estéticista há 20 anos, eu sustento a minha família, e não estamos podendo trabalhar por quê? Não representamos perigo aos nossos clientes, trabalhamos com hora marcada, sem aglomeração, sob controle, vigilância sanitária, biossegurança exigida com biomedicina e equipamentos necessários, por que sem aglomeração por quê? Sem lógica de estarmos nessa estatística de classificação sem sentido, muito injusto, por favor alguem reveja o direito da nossa categoria, além do mais o presidente Bolsonaro em abril assinou um decreto liberando nossa classe, aí vem o governador do estado e o tribunal puguinar o decreto é a segunda vez, mesmos com provas e estatísticas que já estamos na faixa amarela, o prefeito Felício Ramuth novamente foi impedido de manter a faixa amarela, novamente essa meretissima juíza, nós prejudica. Peço que analise a nossa classe, essas mulheres apoiando a juíza não nos representa, eu e minha classe nos deixe fora de sua ideologia política e partidária. Temos direito e dever, trabalhamos com todos os cuidados necessários, parece perseguição com nossa classe por favor… Socorro.

  16. Maria disse:

    Essas mulheres em questão não me representam. Entendo que toda classe trabalhadora precisa ser respeitada e atualmente estão passando por dificuldades, por razão da pandemia. Porém, salões de beleza podem ser analisados com a classificação de biossegurança e compreendo uma profissão essencial na vida de uma pessoa, por oferecer cuidados com a higiene, estimulando a autoestima, autocuidado e por consequência o bem estar, que estímula a saúde e equilíbrio de um ser. Acredito que se trabalharmos com cuidados de biossegurança não prejudicaremos a nós e ao cliente e assim poderemos enfrentar essa pandemia e honrar nossas famílias, trazendo o sustento de cada dia! Por favor, deixem-nos trabalhar com biosseguranca, sem repreensão. Obrigada.

  17. Ana Souza disse:

    Sou a favor de manifestações! Porém, tem que mostrar a cara.

  18. Bruno disse:

    Respeito total a magistrada que está apenas fazendo o seu trabalho! Os genocidas, incluindo quem está criticando, deseja apenas uma coisa: se beneficiar, independente de quem morrer! É a ganância querendo suprimir a vida!

  19. Gustavo disse:

    SJC é uma cidade historicamente ligada à ciência e tecnologia. Hoje é muito triste termos um prefeito que nega a ciência, rebate a justiça através de redes sociais, e para justificar seus devaneios realiza apresentações bastante fracas até mesmo para um aluno do ensino fundamental (com todo respeito aos alunos de ensino fundamental), não podemos esquecer que em meio ao caos em Manaus o prefeito chegou ao cúmulo de realizar uma apresentação que, entre outras coisas, informava que o calor seria um “fator positivo” no combate à COVID-19.
    O pleito dos comerciantes é justo e completamente compreensível, mas a forma amadora e mesquinha com que o prefeito está tratando a situação não condiz com a posição que a cidade pleiteia ocupar.
    Até os répteis da praça do sapo sabiam que a propalada “passamos à fase amarela” não teria sustentação jurídica, mas o departamento jurídico de uma cidade de mais de 700 mil habitantes preferiu jogar para a torcida, às custas de mais vidas humanas e falsas expectativas nos já combalidos comerciantes.

  20. amarildo disse:

    Esse movimento é típico de Oportunistas…
    Essas mulheres devem ter um bom sustento do Estado ou do Marido Rico.
    Quero ver a Solidariedade dessa Juíza e essas Mulheres abrindo mão do Rico e rechuchudo Salário em prol das mulheres que precisam colocar sustento dentro de casa. Protestar de barriga cheia e Fácil… Qual o Salário da Juíza?
    Ela teve redução Salarial?
    Só tem Hipócrita nesse movimento.

  21. Caio disse:

    Isso só pode ser brincadeira né? Não é sério…eu não consigo acreditar…vou passar lá no fórum e perguntar aos guardas se houve isso mesmo, é zoeira…só pode..

  22. TATIANA FEDATTO SECKLER disse:

    Derrubar pela 2ª vez o decreto do prefeito que esta embasado em NUMEROS REAIS, pra mim só mostra a quem essa juíza está atrelada. NÃO ME REPRESENTA.

  23. Rosangela disse:

    Quem são essas mulheres? As que estão trabalhando ou as que estão em casa sendo sustenta pelos maridos ? Pq se estão trabalhando eu tbem tenho esse direito e se estão em seus lares sendo sustentada pelos maridos são umas hipocritas burguesas! Essas mulheres NÃO ME REPRESENTAM!
    Quem me representa é a mulher corajosa , trabalhadora , que luta pelo direito de batalhar para ajudar a sua família e que neste momento está covardemente impedida de trabalhar por uma juíza egoista, burguesa , e que só quer prejudicar uma cidade inteira com um único objetivo de atacar o prefeito que ela não gosta!
    Falam tanto em direitos iguais para homens e mulheres , mas deveriam falar de igualdade social, pq eu queria ver se o salário da juíza estivesse suspenso se ela estaria com o mesmo pensamento! Isso não tem nada a ver com ser mulher, isso tem a ver com ser gente!

  24. Analú Oliveira disse:

    Quando colocamos grupo de mulheres joseenses é porque somos apenas um grupo, sem nenhuma pretensão de representar qualquer segmento, mas um grupo de mulheres que repudia a violência contra a mulher, que repudia a falta de clareza e planos de atuação da prefeitura frente à covid e suas intercorrências sociais e que repudia todo ato antidemocrático.

    Entendemos perfeitamente a situação e necessidade de cada um mas onde estão os órgãos públicos?, estão fazendo o necessário para auxiliar pequenos empresários e salvar vidas? Em tempo, sou comerciante livreira há 17 anos.

    • sandro disse:

      este grupo “mulhrers joseenses….”tão cagando pra quem preciza de trabalho ,isso sim! e vem com esse papinho de democracia , so me faz um favor , se eu te ver no shibata ,ou havam “passeando” tu vai passar a maior vergonha de suas vidas !! sua hipócrita!!!!

  25. Aline Mariane Cezar disse:

    Onde essas mulheres me representam???
    Nunca representaram e nunca vão me representar!!!!! Primeiro pq nem a coragem de mostrar o rosto elas tem, segundo pq não sabem Oq é ser independente se sustentando com seu trabalho e criando seus filhos sem a ajuda de um homem que com certeza bancam seus luxos!!! Terceiro pq as mesmas que estão aí apoiando uma Juíza que só pensa nela própria pq seu salário está garantido né!!! São as mesmas que estão lotando shoppings fazendo compras desnecessárias e gastando o cartão de crédito do marido por puro prazer de coisas fúteis!!!!! Não sabe a responsabilidade de um negócio, de um trabalho, não sabe oq acarreta uma empresa onde é o sustento da sua família e de seus filhos estar fechada por puro capricho de uma juíza e um governador Playboy!!!!!!
    Vergonha dessa juíza ser uma mulher!!!!!!!

  26. sandro disse:

    mulheres joseenses… sei quem sao!!! sai apenas um pequeno grupo de pesssoas SUSTENTADAS que nao estao nem ai ,nao precizam de emprego ,estao cagando pra tudo sao madames !! inacreditável isso!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *