Felicio questiona ética na decisão da juíza que suspendeu o decreto que liberava comércio

Prefeito foi chamado de vagabundo pela mãe da magistrada nas redes sociais; Felicio mostrou postagens em que a mãe afirma que a justiça não liberaria o decreto três dias antes da sentença oficial

Rede Social Felicio Ramuth

O prefeito Felicio Ramuth publicou um vídeo em suas redes sociais afirmando que a juíza que barrou o decreto para reabertura de comércios em São José dos Campos teria agido com viés ideológico e deveria se declarar impedida de julgar temas relativos à administração.

Veja o vídeo publicado em sua rede social:

O prefeito fala sobre duas publicações da mãe da juíza Laís Helena de Carvalho Scamilla Jardim, da 2ª Vara da Fazenda Pública, Maria Scamilla, que teria afirmado no dia 20 de abril que a reabertura do comércio não passaria pela Justiça. Nesta data, o processo ainda não havia sido distribuído para a juíza responsável.

“O Judiciário não vai permitir que o prefeito de São José dos Campos reabra o comércio da cidade no dia 27 de abril”, diz uma das publicações. Em outra, ela adota um tom de xingamento contra o prefeito. “Esse é o vagabundo Ramuth, prefeito de São José dos Campos e capacho do empresariado”, afirma. As publicações estão no post do prefeito no Facebook.

A Life não conseguiu contato com a juíza Laís Helena de Carvalho Scamilla Jardim e nem com sua mãe Maria Scamilla. Esta matéria poderá ser atualizada.

A prefeitura de São José dos Campos apresentou nesta quinta-feira (23) recurso contra a decisão da Justiça que suspendeu o decreto que liberava o comércio. No documento a administração alega que a Justiça não levou em conta os argumentos da gestão. Disse ainda que decisões como as de bloqueio da medida “prejudicam e inviabilizam a condução coordenada das ações necessárias à mitigação dos danos provocados pela Covid-19”.
Sem prazo, o recurso será analisado pela Justiça.

LIFE | cotidiano - Publicado 15:59 | - Redação

Compartilhe:

A LIFE INFORMA é um portal de notícias regionalizadas de São José dos Campos -SP.
Quer receber notícias pelo Telegram clique: https://t.me/lifeinform
Denúncias, reclamações e informações: Nossa redação 12 98187-2658
Siga nossas redes sociais: @lifeinforma

Apple APP
Android APP

LIFE | ANÚNCIO DE PARCEIRO

Comentários:

7 thoughts on “Felicio questiona ética na decisão da juíza que suspendeu o decreto que liberava comércio

  1. Maria Elena Moreto Novaes disse:

    Prefeito….estamos juntos!!! Convoque o povo Joseense…os nascidos e os moradores apaixonados por essa linda cidade. Eu.

  2. Vera Andrade disse:

    Prefeito estamos apoiando o projeto de abertura e retomada da economia , essa juíza tem histórico anterior de liberar os idosos para pegar onibus quando deveriam ficar em casa,
    usando exatamente o direito de ir e vir do qual a própria juíza agora trás oposição !!
    Parece que estamos com problemas de transparência!

  3. Margarida Souza Ferraz disse:

    Apoio a reabertura do comércio, das escolas e quem for grupo de risco fique em casa .

  4. Elizete liborio disse:

    Eu apoio vc Prefeito.
    Essa cidade tem q voltar a vida normal ,para não piorar a situação de todos os moradores……
    Deus abençoe!!!!!

  5. Antonio Carlos de Oliveira disse:

    Estou com decisões corretas que é compatibilidade de decisões.
    Cuidados com as prevenções e com a Economia. Sem ela as desgraças serão maiores.
    Prefeito, estou com vc.

  6. Priscila Tosini Granzoto disse:

    Prefeito estou com vc! Te apoio totalmente

  7. Manuel Nunez disse:

    Prezados ,
    Acredito que o sucesso das medidas a serem adotadas como pré requisitos para abertura do comércio convergem no sentido que possa haver fiscalização suficiente para monitorar e acompanhar uma quantidade considerável de estabelecimentos . Existe fiscalização suficiente para isso ? sabemos que a pandemia é uma progressão geométrica que em somente um dia pode apresentar e gerar um número de casos surprendente .
    Esperamos que este projeto tenha por trás uma análise qualitativa e quantitativa de risco , com todas as ações de mitigação necessárias .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *