Especialista alerta sobre risco da vacina contra a febre amarela


“A vacina possui alguns efeitos adversos. No caso mais grave ela pode cursar uma síndrome similar à própria doença”, alerta a médica infectologista, Ana Carolina Redondo de Carvalho

butantan-inicia-testes-da-1-vacina-brasileira-da-dengue-no-mato-grossoO risco da febre amarela é uma realidade – até porque a RM Vale do Paraíba já tem casos registrados da doença. O que poucos sabem é que a recomendação médica indica a vacina somente para os indivíduos que estão nas áreas de risco ou se direcionam para os locais onde existem ocorrências registradas da enfermidade.
“Trata-se de uma vacina produzida com vírus vivo. É o mesmo vírus da febre amarela, só que ele é atenuado em laboratório. A vacina tem alguns efeitos adversos que oferecem riscos”, explica a médica, Ana Carolina. Os eventos adversos mais comuns são reação local, mal-estar e dor de cabeça.
“Mas também podem ocorrer reações alérgicas graves. Em caso raro, a pessoa pode desenvolver uma síndrome igual à febre amarela selvagem, em que o paciente tem icterícia (ficar com a pele amarelada), oligúria (diminuição do volume de urina) e necrose hepática. A vacina protege, mas ela tem um custo benefício. Por isso é melhor receber a vacina somente os que estão em situação de risco”, enfatiza a médica. E complementa. “O risco de uma forma grave é pequeno, mas existe. A probabilidade de adquirir uma síndrome similar à própria doença é de 0,42 casos em 100 mil”, relata.
Revista Aquarius Life 78 Ana Carolinna InfectologistaO vírus da febre amarela pertence à família flaviviridae, a mesma que engloba também os vírus da dengue e da hepatite C. “São vírus hepatotrópicos. Eles têm tropismo pelo fígado e causam doenças hepáticas”, encerra a especialista.

Contraindicação – A vacina também não é recomendada a crianças com menos de nove meses, gestantes e mães que estão amamentando. “Pessoas acima dos 60 anos precisam avaliar o custo benefício. Pacientes imunossuprimidos também não devem tomar. Entram aí todas as doenças imunossupressoras e pessoas que fazem uso de remédios que diminuem a imunidade como os que têm doenças reumatológicas ou que estão fazendo quimioterapia”, conta a médica.
A febre amarela também pode ser transmitida pelo Aedes Aegypti em áreas urbanas, diferente do vetor de área silvestre, que é o mosquito Haemagogus.


LIFE | saude - Publicado 18:37 | - Redação

Compartilhe:

A LIFE INFORMA é um portal de notícias regionalizadas de São José dos Campos -SP.
Quer receber notícias pelo Telegram clique: Clique aqui Telegram
Acompanhe em nosso grupo de Whatsapp:  Clique aqui WhatsApp
Denúncias, reclamações e informações: Nossa redação 12 98187-2658
Siga nossas redes sociais: @lifeinforma
Nosso Canal no YouTube:
Entre aqui

Apple APP
Android APP

LIFE | ANÚNCIO DE PARCEIRO

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *