Entrevista com o Secretário de Mobilidade Urbana, confira!


Modernização para gerar integração e funcionalidade

Com orçamento apertado, Paulo Guimarães aposta na reestruturação da pasta para interagir serviços e melhorar a mobilidade urbana do Jardim Aquarius e de São José dos Campos. “Estamos desenvolvendo um plano para ir além dos próximos quatro anos”, afirma


Com pouco mais de 100 dias no comando da Secretaria de Mobilidade Urbana, o engenheiro Paulo Roberto Guimarães Júnior vem promovendo uma completa reestruturação na pasta. Sem grandes investimentos, ele aposta em um novo conceito no plano de mobilidade urbana com uma maior integração e fusão dentre os setores, desde o planejamento até a execução dos projetos.
Na entrevista concedida com exclusividade à Aquarius Life na sede da secretaria, Paulo respondeu a todas as perguntas durante uma hora; sendo que a grande maioria dos questionamentos foi enviada por leitores. Além dos assuntos pontuais condizentes ao Jardim Aquarius e adjacências, a conversa abordou também temas polêmicos e de grande importância para a cidade de São José dos Campos como a Via Banhado, demora na perícia para deficientes físicos, transporte alternativo, novo acesso ao Urbanova e radares móveis. Confira os principais trechos da entrevista separados por tópicos.

Rotatória da Av. Cassiano Ricardo com Rua Carlos M. Auricchio: Existe a possibilidade de deixar um semáforo aberto para acessar a Cassiano Ricardo?
Estamos estudando o local. Vamos fazer uma análise mais apurada. Para deixar um acesso livre da Carlos Aurichio para Cassiano Ricardo precisamos proteger uma faixa, este estudo está sendo feito, pois precisamos avaliar se o volume de carros da Cassiano Ricardo naquele trecho suporta duas faixas. Também precisamos ver a questão dos pedestres. Neste estudo estamos avaliando uma forma de replicar o semáforo na Auricho para que os carros não fechem a Aurichio e liberar o trânsito de quem vem da Rua Izaias Andrade Sobrinho e quer fazer o retorno para acessar a Av. Benedito Matarazzo. Já pensamos em algumas alternativas, estas intervenções são pequenas para o beneficio que irão trazer. Vamos agir com inteligência, com os recursos que nós temos disponíveis para poder dar uma resposta para a população.

Spani: Quando ocorrerá a devida adequação viária em frente ao Atacadista?
Havia um problema de documentação por parte do Spani. Isso já foi concluído, incluindo as regras ambientais que tratam sobre autorização para a supressão das árvores. Concluído este processo, iremos tirar aquele canteiro e fazer um trabalho melhor. Lá já teve afundamento de asfalto…(E está tendo de novo, reforça a reportagem)… Enquanto não for feito um trabalho definitivo, isso pode ficar ocorrendo. Vale lembrar que isso não tem custo nenhum para a prefeitura. É tudo de responsabilidade do Spani… (Não foi o que o Spani nos disse, segundo o atacadista, a responsabilidade é da prefeitura, informa a reportagem)…Não, isso é de responsabilidade do Spani…


Saturação da Rua Jesus Garcia
Essa área precisa de monitoramento e fiscalização constantes, coisas que temos feito.

Implantação de faixa de pedestres na Avenida Salmão, (próximo a Cassiano Ricardo)… Na gestão passada a secretaria de transportes informou que não ia colocar, mas é impressionante o número de solicitações que a Aquarius Life recebe!
É uma situação que a gente vai avaliar. Vamos realizar um estudo, uma vistoria e uma avaliação técnica, até pelo fato de termos iniciado recentemente uma campanha de conscientização de travessia na faixa.

Implantação de faixa de pedestres na Cassiano Ricardo em frente à esquina da Osvaldo Lecques – (Paulo levanta e assiste, ao vivo, o trecho citado por meio de uma das câmeras de monitoramento).
Já houve estudo sobre isso. Iremos retomar. Lá temos problema de largura do canteiro. Preciso ter uma largura mínima. Vamos avaliar como será feito este aumento na largura semelhante ao que foi feito na Avenida Tubarão.

Há Onda Verde nos semáforos na Cassiano Ricardo?
Ela opera com onda verde, sim. Precisamos dar uma revisada, pois estamos com problema de manutenção da rede.

Zona Azul no Aquarius
Desde o começo do ano estamos estudando este assunto. Estamos avaliando. Existe a demanda, mas é preciso considerar o equilíbrio entre a necessidade e a aceitação…(Mas seria somente na região da Praça Ulisses Guimarães ou no bairro todo?) Somente em pontos específicos.

Problemas de estacionamento na Rua das Piabas
Vamos avaliar o que é possível ser feito em termos de sinalização, já que temos fiscalizado bastante a Rua das Piabas. Inclusive temos recebido queixas de motoristas quem foram autuados no local.

Mão única na Rua David Barrilli e outra faixa de rolamento na Av. Benedito Matarazzo para entrada de carros que vêm da Av. Comendador Vicente de Paula
Fizemos uma alteração no ponto, ali é ponto final de algumas linhas. Já um estudo de mão única precisamos avaliar. Quanto ao asfalto ruim causado pelo empreendimento que atua na parte debaixo da rua, ele será recapeado como contrapartida da empresa. Referente a uma nova faixa na Av. Benedito Matarazzo, existia um projeto onde não andou a negociação. Já faz tempo, vamos retomar o assunto.


Possibilidade de implantar mão dupla nos retornos da Rua Armando de Oliveira Cobra
A princípio eu não vejo problema. Iremos estudar a abertura de um novo retorno e reforçar a sinalização em todo o local e adjacências.


Avenida Tubarão – Recuo ou nova faixa no canteiro central para quem vai utilizar o retorno em frente ao Centro Comercial

Iremos fazer um estudo, vistoria e avaliação técnica sobre esta questão.

Contato direto com os marronzinhos ao invés do 156
Pode ser pelo 190, além do 156. Os dois atendimentos são redirecionados para a mesma central. O sistema oficial impede trotes e cadastra os atendimentos.

Ciclovias e diálogo com ciclistas
Teve uma época, no final da gestão passada do PSDB, que nós montamos um grupo de trabalho com os ciclistas, mas acabou que não rendeu muitos frutos. Houve muitas opiniões, mas poucas resoluções. Mas vamos retomar isso. Já estamos em diálogo com os ciclistas. Vamos ver se retomamos o modelo anterior ou se criamos um novo. Fizemos um diagnóstico do sistema cicloviário e iremos fazer obras e readequações. Agora é sentar, apresentar os projetos viáveis conforme nosso orçamento, já que herdamos a prefeitura com mais de 300 milhões de reais em dívidas. Com soluções simples, podemos conseguir grande resultados. Estamos abertos ao diálogo com os ciclistas. Vamos trazê-los para conversar, mas temos que ser realistas com nossos recursos no momento.

Radar Móvel
São José está sem radar móvel no momento. A gente vai fazer licitação nos próximos 60, 90 dias. Vamos licitar um novo sistema de fiscalização. Hoje o radar serve para muitas coisas. Desenvolvemos um trabalho em conjunto com a Polícia Militar. Todos os equipamentos registram as placas, checam licenciamento, IPVA, se o carro é produto de roubo. Vamos criar um sistema de monitoramento eletroeletrônico nos principais pontos da cidade. Isso para a mobilidade também é importante, pois gera uma matriz de deslocamento. Isso resulta em muitos outros benefícios, além da fiscalização. São diversos produtos gerados a partir dos radares. As polícias Civil e Militar têm acesso ao nosso sistema.

Rotatória do Colinas
Estamos discutindo uma solução junto com o Extra. Temos um estouro da capacidade nos horários de pico. Nós monitoramos os semáforos pelo Centro de Controle para minimizar o transtorno. Os semáforos atendem de acordo com a demanda, o problema é que existe um estouro. Fazemos esta avaliação manual do centro de controle.

Saída do Extra
O projeto de readequação não está aprovado, encontra-se em discussão. Muita gente quer sair do Extra e acessar a São João e o Urbanova. Temos que avaliar todas as possibilidades, até porque temos um ponto de ônibus no local. Mas iremos fazer algo, sim.

Novo acesso ao Urbanova
Está no plano macro. Já existe recurso alocado. Vamos avaliar. Esta é uma das prioridades. Já temos umas três ou quatro opções de traçado, mas o que demonstra ser o mais viável é por trás do condomínio Esplanada do Sol.

Projeto Via Oeste ligando a Via Norte
A gente fez agora um macroplano de obras que são necessárias, pois a Via Banhado foi retirada do BID, mas a gente tem o desenho macro, neste mês de abril vamos priorizá-la. Faremos um pré-orçamento para tentar executar a obra posteriormente.

Demora na perícia para deficientes
Temos um problema sério com relação a isso. Considerando o período da gestão passada, ficamos cinco meses sem médico perito para realizar as perícias. A legislação obriga a realização das perícias. São vários casos. Existem os casos para emissão de credenciais de estacionamento e transporte público, e tem os casos para acesso ao serviço de van adaptado, que é a van que leva os deficientes. Estamos adotando alguns procedimentos para melhorar isso. Já temos uma médica da Secretaria de Saúde para retomar as perícias. E a partir da semana do dia 10 de abril teremos outro médico para atender toda a demanda, que é de 1900 periciais pendentes para serem feitas. Há casos de pessoas que já faleceram e que ainda estão na fila. Primeiro, vamos retomar os atendimentos médicos para fazer esta força tarefa inicial. Segundo ponto, iremos rever as questões administrativas que impactam nesta fila de atendimento, trabalhando com inteligência e sistema de banco de dados. Se uma pessoa é idosa, ela vai continuar sendo idosa, então não é necessário que ela volte o ano seguinte na fila para renovar a credencial. Então, estamos ampliando o período de renovação, já temos no transporte público o sistema de biometria com reconhecimento facial que ajudará no controle. Quem reclama tem razão, o trabalho estava deficiente.

Transporte Alternativo
Estamos iniciando as discussões agora com a categoria. Já tivemos um primeiro diálogo, precisamos modernizar o sistema. Eles têm uma necessidade de se integrar ao sistema de bilhetagem eletrônica, já que hoje eles trabalham apenas com dinheiro. A fiscalização é feita por agentes, não há nenhum outro tipo de mecanismo. A conversa existe principalmente no sentido de modernizar o sistema para economizar recursos e garantir o bom atendimento à população.

Planejamento geral de Mobilidade Urbana
O plano diretor de mobilidade foi concluído no final de 2015, só que ainda não foi colocado em prática. Ele trabalha com oito eixos de atuação. Estamos reestruturando a secretaria. Antes eu tinha departamentos de trânsito, transportes e obras viárias. Hoje o conceito de mobilidade mudou a estrutura. Nos três departamentos eu tinha, no trânsito: divisão de projetos (projetava semáforos, placas), divisão de obras (executa a sinalização) e divisão operacional (agentes de trânsito). Aí eu olhava para o departamento de transportes público eu também tinha uma estrutura similar de projetos (quem faz a programação das linhas, quantidade de ônibus) e operacional (fiscalização). Quando eu olhava para obras também tinha uma divisão similar: divisão de quem faz os projetos, e outra que executava. Isso gerava certo conflito nos projetos desde o planejamento até execução. Agora com este novo conceito eu continuo tendo as áreas de conhecimento, mas a gente integrou estes departamentos de acordo com o trabalho que será executado. Então hoje eu tenho um departamento administrativo que não tinha antes, que cuida da gestão de contratos, dos acompanhamentos dos protocolos. Dentro desta gestão administrativa eu tenho uma divisão administrativa: educação para mobilidade e divisão de indicadores e tecnologia, que estamos reestruturando para dar os indicadores de mobilidade, como por exemplo, quantos passageiros estão sendo transportados, qual a quantidade de multas e porcentagem do andamento de obras, depois eu tenho um departamento de projetos (sistema viário, sinalização e transporte publico dentro do mesmo departamento). É uma visão integrada das coisas. E por último eu tenho a divisão de operações. Eu juntei a fiscalização de trânsito com a fiscalização de transportes e criei outra divisão que é o centro de controle operacional que vai ser o grande despachante de todas as ocorrências. A ideia é de modernizar o conceito, economizar recursos, trazer mais integração e colocar todo mundo pensando do mesmo jeito. E dentro da divisão do departamento de projetos há uma divisão especial chamada divisão de projetos de mobilidade, que tem a missão de colocar o plano diretor de mobilidade em ação. Estamos construindo um plano para ir além dos próximos quatro anos.

 


LIFE | entrevistas - Publicado 09:52 | - Redação

Compartilhe:

A LIFE INFORMA é um portal de notícias regionalizadas de São José dos Campos -SP.
Quer receber notícias pelo Telegram clique: https://t.me/lifeinform
Denúncias, reclamações e informações: Nossa redação 12 98187-2658
Siga nossas redes sociais: @lifeinforma
Nosso Canal no YouTube: Entre aqui

Apple APP
Android APP

LIFE | ANÚNCIO DE PARCEIRO

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *