Dentre imbróglio e justificativas, obras da ponte estaiada seguem embargadas após tentativa de conciliação

Audiência dura cinco horas no Fórum e termina sem acordo; nova sessão está agendada para 14 de março

 A polêmica que envolve a construção de uma ponte estaiada na rotatória do Colinas teve mais um episódio relevante em seu roteiro – que terminou da mesma forma que começou: sem acordo. Este foi o resumo da audiência de conciliação entre prefeitura – que batiza o projeto de Arco da Inovação – e promotores do Ministério Público – contrários à obra – realizada ao longo de toda tarde e início da noite de sexta-feira (23). Também estiveram presentes no fórum joseense defensores públicos, moradores dos prédios afetados pelas obras, líderes de bairros e representantes da sociedade civil. Um novo encontro está marcado para o dia 14 de março, às 14h30.

Por decisão do Tribunal de Justiça os trabalhos da ponte estão interrompidos desde terça-feira (19) – conforme solicitação do Ministério Público. De acordo com o órgão, o projeto prioriza o transporte individual em detrimento ao coletivo. O MP também exige da prefeitura estudos que apresentem outras propostas viárias para a rotatória do Colinas. A prefeitura, que alega saturação da obra em 30 anos, aceitou as condições, mas queria recomeçar os serviços ao mesmo tempo em que providenciava os documentos solicitados – sugestão que não foi aceita pelo juiz.

Foto Life

A administração municipal vai fornecer números precisos do tráfego no entorno da rotatória do Colinas. Segundo a secretaria de Mobilidade Urbana, quase metade da população joseense passa pelo local da ponte ao menos uma vez por dia, seja em ônibus ou veículo. Dados da pasta indicam passagem diária de 180 mil veículos e 60 mil passageiros de ônibus, divididos em 18 linhas e 1256 viagens.

Prefeitura – Em comunicado oficial, a secretaria de Mobilidade Urbana não mencionou o fato de a obra seguir embargada. O texto mencionou apenas que a prefeitura prestou todas as informações à Justiça, Defensoria e Ministério Público, que os dados serão analisados e uma nova audiência está agendada para 14 de março.

 Defensoria Pública – A reportagem fez contato e aguarda retorno do defensor Jairo Salvador – que participa de um evento. Em breve, esta matéria será atualizada.

 A ponte – O projeto prevê que, sob a ponte na rotatória do Colinas, sejam construídos dois viadutos (superior e inferior), que servirão de ligação entre as avenidas São João – Jorge Zarur (sentido sul) e Jorge Zarur – Cassiano Ricardo (sentido Aquarius). Estes acessos ficarão em formato de “x”. O viaduto inferior (Zarur – Aquarius) terá 267 metros de comprimento e o superior (São João – Zarur), 349 metros. Financiado pelo BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento), o projeto tem custo de R$ 49 milhões.

LIFE | cotidiano - Publicado 14:19 | - Redação

Compartilhe a Life Informa:

A LIFE INFORMA é um portal de notícias regionalizadas de São José dos Campos -SP.
Acompanhe em nosso grupo de Whatsapp:  Clique aqui WhatsApp
Quer receber notícias pelo Telegram clique: Clique aqui Telegram
Denúncias, reclamações e informações: Nossa redação 12 98187-2658
Siga nossas redes sociais: @lifeinforma
Nosso Canal no YouTube: Entre aqui

Apple APP
Android APP

LIFE | ANÚNCIO DE PARCEIRO

Comentários:

3 thoughts on “Dentre imbróglio e justificativas, obras da ponte estaiada seguem embargadas após tentativa de conciliação

  1. Mario disse:

    Felicio é um excelete prefeito, competente, inteligente, culto e ético.
    Os eleitores que votaram em Felicio são pessoas altamente cultas, inteligentes e que almejavam somente o bem comum da cidade de sjc.
    Deixo registrado minha admiração da qualidade de gestão do prefeito Felicio e a qualidade cognitiva dos eleitores que votaram em Felicio e continuarão votando nele.

  2. Luciana Dotta disse:

    Tanto mimimi nas reportagens por aí e a Life informou exatamente o que eu acho mais importante. Não tem nada a ver com elogiar a prefeitura. É só matemática. “(…) quase metade da população joseense passa pelo local da ponte ao menos uma vez por dia, seja em ônibus ou veículo. Dados da pasta indicam passagem diária de 180 mil veículos e 60 mil passageiros de ônibus, divididos em 18 linhas e 1256 viagens.” Perfeito! Faltou apenas estimar o quanto se economiza em tempo nas viagens e transformar isso em valor. Por exemplo, se reduzir em 2 minutos de viagem para cada veículo, seriam 360 mil minutos por dia, ou 6 mil horas, de motores ligados, ou seja, gastam R$ 96.000,00 por dia só parados no trânsito… a população da cidade economiza quase 2 milhões de reais por mês em combustível, sem contar com a manutenção dos veículos e a poluição. Ainda por cima, aumenta a produtividade da cidade em 6000 horas por dia, o correspondente a uma fábrica de 250 funcionários funcionando 24h. Isso se forem apenas 2 minutos de ganho por viagem e se tiver apenas uma pessoa por veículo. E nem estou colocando os passageiros de coletivos nessa conta (pode-se facilmente acrescentar dados das companhias de onibus também). Se alguém reclamar da obra não sabe matemática…

  3. Anônimo disse:

    Pena que não vão publicar esse meu comentário…
    Auqiarius Life… Site ridículo… Somente matérias tendenciosas…
    Certeza que são financiados pelos PeTralhas e seu dinheiro de sangue!
    Nada que presta aqui dentro… Vergona de ter nome do meu bairro nesse site! Não me representam em absoluto!!!

Deixe um comentário para Anônimo Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.