Como lidar com o medo das crianças

O medo faz parte da natureza humana , já que é um sentimento natural que nos ajuda a lidar com novas experiências e a nos proteger de perigos. Assim, é normal crianças sentirem  medo. Porém, existem três fatores que contribuem para que os medos que as crianças sentem sejam difíceis de serem superados, são eles: percepção mais inocente dos acontecimentos, uma imaginação bastante fértil e uma menor capacidade de discernimento dos fatos. E como podemos ajudar as crianças a lidarem com os sentimentos que as apavoram?
As dicas a seguir auxiliarão os pais e responsáveis a ajudarem as crianças, lembrando que isso leva um tempo indeterminado, pois depende de cada situação e de cada criança. Enquanto isso, é normal que ela  fique obcecada por aquilo que a aterroriza, mostrando isso nas brincadeiras, nos desenhos ou nas conversas. É o jeito dela de lidar com a questão.

– Converse com a criança sobre seu medo: uma criança assustada às vezes consegue superar o medo se você lhe der uma explicação simples e racional sobre o que está acontecendo. Uma ótima sugestão é contar histórias animadas, onde o personagem, uma outra criança, enfrenta o medo e “sobrevive” sem problemas. Você pode inventar a historinha ou procurar livros que falem disso;
– Não exagere na proteção tentando evitar o medo a qualquer custo: ao invés de sempre  evitar ajude a criança a enfrentar seus medos;
– Resolva o medo junto com seu filho: através de brincadeiras, tente encontrar uma solução junto com a criança para amenizar o medo, por exemplo: deixar um brinquedo de pelúcia que ela gosta muito como segurança dela durante a noite. Através de tentativas e erros, você e seu filho vão descobrir um jeito de ajudá-lo a ter mais sensação de poder e de controle sobre as coisas que o assustam;
– Não despreze o medo que a criança sente: para a criança o medo é real, então não o subestime, mesmo que pareça bobo. Quando a criança estiver assustada não tente convencê-la que não há motivos para ter medo, isso não terá efeito algum, apenas ofereça segurança e quando ela estiver mais calma você conversa sobre o que aconteceu;
– Fale sempre a verdade sobre os medos para que a criança construa noções de perigo, mas faça isso sem aterrorizá-la;
– Use objetos de estimação e brincadeiras de faz de conta: além desses  objetos oferecerem conforto às crianças, elas costumam representar em brincadeiras o sentimento de medo frente a uma situação real, é através das brincadeiras de faz de conta que as crianças aprendem a lidar com a realidade, por isso sempre que puder brinque com seu filho e entre na fantasia dele, isso o ajudará com seus anseios;
– Jamais use o medo da criança como meio de poder: além de cruéis, isso reforça o medo, por exemplo: ameaças de deixar a criança sozinha no escuro;
– Não passe seus próprios medos para a criança: converse sobre seus próprios medos com seu filho, isso faz com que a criança perceba que não está sozinha nessa empreitada e que você também aprendeu a superar algo assustador, porém não berre quando encontrar uma barata ou não demonstre tensão quando for ao dentista, por exemplo, pois ele tenderá a temer tais situações também
Com o crescimento os medos vão diminuindo de intensidade, à medida que a criança adquire um maior autocontrole. O papel dos pais e educadores é ajudar a criança a ultrapassá-los, sem que fique traumas.

Paula Goldman – Psicóloga e Pedagoga (CRP 06/23081)
12 8185.2223 / 3033.6303

LIFE | artigos - Publicado 07:31 | - Redação

Compartilhe:

A LIFE INFORMA é um portal de notícias regionalizadas de São José dos Campos -SP.
Quer receber notícias pelo Telegram clique: https://t.me/lifeinform
Denúncias, reclamações e informações: Nossa redação 12 98187-2658
Siga nossas redes sociais: @lifeinforma

Apple APP
Android APP

LIFE | ANÚNCIO DE PARCEIRO

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *