Após sofrer ataque de Ramuth, Carlinhos exige direito de resposta!


Prefeito e seu partido foram acusados pelo tucano de utilizar o cargo em prol de poder e dinheiro; tema “transparência” ocupou boa parte do bate-papo realizado em universidade joseense

Muita expectativa, mas poucas propostas claras e concretas. Esse foi o tom que ocupou boa parte do bate-papo entre os seis candidatos à prefeitura joseense – realizado na noite do dia 09 de agosto no auditório da Univap.

Os candidatos não fizeram perguntas entre si, apenas responderam questões de associações que apoiaram o evento sobre os temas segurança, mobilidade urbana, saúde, educação e desenvolvimento econômico. O clima moroso só foi quebrado nas respostas ásperas – como esperado – de Toninho Ferreira (PSTU) e na exigência de direito de resposta do atual prefeito, Carlinhos Almeida (PT).

Após ser acusado pelo principal candidato de oposição, Felício Ramuth (PSDB), de estar à mercê de um projeto de poder e dinheiro de seu partido, o petista lamentou o que considerou um ataque gratuito. “Isso é um absurdo. Quem me conhece sabe da minha índole. Meus patrimônios são o meu nome e a minha dignidade. Lamentável”, respondeu Carlinhos.

Questionados sobre o motivo em querer governar São José, Felício disse que é o representante das pessoas de bem. Já o candidato Shakespeare Carvalho (PRB) destacou que é preciso deixar as divergências partidárias de lado com o objetivo de dar oportunidade às pessoas. “Queremos fortalecer o comércio e a indústria. Vamos governar para todos”, enfatizou. O candidato Luiz Carlos de Oliveira (PEN) fez menção ao fato de – segundo ele – possuir as mãos limpas e ser um administrador competente. “Vamos privilegiar os funcionários públicos de carreira e demitir os cabides”. A representante do PV na corrida municipal, Claude Moura – única mulher na disputa – argumentou que seu partido é uma alternativa de sustentabilidade e transparência. “Vivemos o pior momento da política nacional. Há candidatos marionetes. Me preparei para ser prefeita de São José”.

A periferia, juventude e relação do executivo com o legislativo foram os pontos principais citados por Toninho. “Vou governar para quem mais precisa. Também é preciso acabar com a relação promíscua entre Prefeitura e Câmara Municipal. A Câmara hoje só serve para dar nome à rua e título de cidadão joseense. Estão pensando, inclusive, em dar o título ao Bolsonaro. Como existem coligações com 12, 13 partidos? O tempo na televisão está sendo vendido a peso de ouro. Temos que acabar com isso na política. Fora Dilma, Temer, Aécio e Cunha”, encerrou.

O bate-papo foi organizado pelo GLAP (Grupo Local de Ação Política) e contou com o apoio da OAB, ACI, Rotary, Corecon SP, Creci SP. Sincor e Lions – além da mídia Life Informa que transmitiu ao vivo pelo You Tube.

Veja o Bate Papo na íntegra.



LIFE | destaques - Publicado 13:32 | - Redação

Compartilhe:

A LIFE INFORMA é um portal de notícias regionalizadas de São José dos Campos -SP.
Quer receber notícias pelo Telegram clique: Clique aqui Telegram
Acompanhe em nosso grupo de Whatsapp:  Clique aqui WhatsApp
Denúncias, reclamações e informações: Nossa redação 12 98187-2658
Siga nossas redes sociais: @lifeinforma
Nosso Canal no YouTube:
Entre aqui

Apple APP
Android APP

LIFE | ANÚNCIO DE PARCEIRO

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *