Escândalo Maninho na Câmara é agravado por denúncia de manipulação em sorteio

Acusações sobre cobrança de pedágio de assessores sucedem-se por suposta escolha direcionada da Comissão Processante que analisará o caso do vereador; MP foi acionado pelo MBL e Câmara optou por novo sorteio

Reprodução

 

O vereador Maninho Cem por Cento (PTB) vive dias agitados em seu mandato. Acusado de cobrar pedágio de assessores, o sorteio que iria definir a Comissão Processante que analisará o seu caso foi validado somente na segunda realização – promovida nesta terça (11). O primeiro sorteio virou alvo de uma representação no Ministério Público por parte do MBL (Movimento Brasil Livre) de São José dos Campos e a Câmara Municipal optou por um novo sorteio.

A nova comissão será formada por Calasans Camargo (PRP), Dulce Rita (PSDB) e Juliana Fraga (PT). Segundo o MBL há indícios de distinção na conduta da responsável por dobrar os papéis utilizados no sorteio. Conforme o descrito “todos os papéis foram dobrados diversas vezes, enquanto os nomes sorteados foram tratados de forma diferente”.

Os três vereadores sorteados nesta terça-feira vão investigar a possível cobrança de pedágio e criar um relatório que vai pedir a cassação ou o arquivamento. Se for o primeiro, o caso vai a plenário para votação dos demais parlamentares.

O apontamento do MBL é que o primeiro sorteio foi direcionado para escolher os vereadores Lino Bispo (PR), Roberto do Eleven (PRB) e Esdras Andrade (SD)

Veja o momento da votação no link do facebook da Câmara

 

LIFE | cotidiano - Publicado 22:01 | - Redação

Compartilhe:

A LIFE INFORMA é um portal de notícias regionalizadas de São José dos Campos -SP.
Quer receber notícias pelo Telegram clique: https://t.me/lifeinform
Denúncias, reclamações e informações: Nossa redação 12 98187-2658
Baixe nosso aplicativo para facilitar ainda mais o seu acesso.

Apple APP
Android APP

LIFE | ANÚNCIO DE PARCEIRO

Comentários:

One thought on “Escândalo Maninho na Câmara é agravado por denúncia de manipulação em sorteio

  1. JOSÉ LIMA DE SIQUEIRA disse:

    É visível a farsa montada. Todos terão que responder criminalmente pela fraude. Na próxima eleição, todos serão varridos para a lata de lixo.
    A condenação judicial desse vereador malandro (aliás, tem cara de), por improbidade administrativa, resultou de representação que fiz junto ao Ministério Público Estadual. Não contente, praticou outro ato desonesto. Tudo no primeiro mandato, ou seja, tem vocação para político safado, que o brasileiro não mais aceita. O triste é ver a farsa montada para livrá-lo da Comissão de Investigação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *